Além do Físico

"Há mais coisas entre o céu e a terra do que supõe vossa vã filosofia"

Pesquisar





Na Astrologia, Mercúrio em Escorpião indica uma pessoa de pensamentos profundos, que não se contenta apenas em examinar uma situação, mas em estudá-la com a maior profundidade e seriedade possível; é o chamado “Mercúrio dos céticos”, muito encontrado em psiquiatras, psicanalistas e ocultistas - pessoas que gostam de entrar de cabeça nos mistérios e na psique humana.
Coincidência ou não, eu tenho Mercúrio em Escorpião, assim como Lua, Vênus, Júpiter, Plutão, Caput Draconis, Meio Céu e os planetas menores Nessus e Quaoar. Isso me torna um escorpiano muito mais autêntico do que o meu signo solar em Libra - o que justifica a ineficiência de horóscopos de jornais. Mas os planetas podem se manifestar em oitavas altas ou baixas, e eu não sou nem um pouco cético, mas gosto realmente de desvendar mistérios e ir a fundo em investigações. Isso não vem ao caso, podemos falar de Astrologia em outra ocasião.
O ceticismo é geralmente associado ao agnosticismo ou ateísmo e surgiram muitas definições para se adequar aos mais diferentes grupos. Vamos analisar algumas delas:

  • Agnosticismo estrito - a ideia de que a compreensão ou conhecimento sobre deuses ou o sobrenatural se encontra totalmente fora das possibilidades humanas e que jamais tal será possível. Um Agnóstico Estrito diria "Eu não sei e você também não".
  • Agnosticismo empírico — A ideia de que a compreensão e conhecimento do divino ou sobrenatural não é até ao momento possível mas que se aparecerem novas evidências e provas sobre o assunto tal é uma possibilidade. Um agnóstico empírico diria "Eu não sei. Você sabe?".
  • Agnosticismo apático - a ideia de que, apesar da impossibilidade de provar a existência ou inexistência de deuses ou do sobrenatural, estes a existir não teriam qualquer influência negativa ou positiva na vida das pessoas, na Terra ou no Universo em geral. Um agnóstico Apático diria "Eu não sei, mas também para que é que isso interessa?".
  • Ignosticismo - embora se questione a compatibilidade deste grupo com o agnosticismo ou ateísmo há quem o considere como um grupo agnóstico. Esse grupo baseia-se no fato de que primeiramente é preciso definir Deus, para apenas posteriormente discutir sua existência. Para cada definição de Deus, pode haver uma discussão diferente e diferentes grupos de ateus, teístas e agnósticos referentes àquela definição particular. Um ignóstico diria "Não sei. O que considera "Deus"?".
  • Agnosticismo modelar — A ideia de que questões metafísicas e filosóficas não podem ser verificadas nem validadas, mas que um modelo maleável pode ser criado com base no pensamento racional. Esta vertente agnóstica não se dedica à questão da existência ou não de divindades. Um agnóstico modelar diria "Eu não sei. Mas podemos criar um".
Há também o ateísmo forte, que afirma e milita a favor da não existência de Deus, em contraste com o ateísmo cético, que apenas se abstém de afirmar que deuses existem.

O Além do Físico tem um campo muito abrangente de conhecimentos e crenças, mas vamos generalizar que ele parte do pressuposto da existência de Deuses, Deusas, seres multidimensionais, realidades sutis e a capacidade do ser humano em manipular energias não-físicas e atualmente desconhecidas da Ciência para realizar mudanças nos plano físico e nos sutis, ou seja, a capacidade de operar com Magia.
Um mago ou ocultista é quase sempre um cético que decidiu procurar por si mesmo a Verdade, e a primeiro momento, não estabele crenças. Na realidade, ninguém precisar crer em algo para que isso seja real. Isto está lá e existe, independente de qualquer coisa. Mas o caminho mágico, alquímico ou hermético oferece um sistema metódico de treinamento físico e espiritual que possibilita ao praticante descobrir as realidades não-físicas por si mesmo, com os seus sentidos físicos e não-físicos. Há sistemas de treinamento que não utilizam sequer a visualização criativa, para não induzir o candidato à "falsas" visões.
Estes são os famosos Mistérios Iniciáticos e são denominados assim não porque são secretos e não devem ser ditos, mas porque não têm como ser ditos em nossa linguagem limitada e por isso precisam ser experimentados.

A verdadeira Iniciação desperta o candidato aos Mistérios e lhe dá chaves para compreendê-los e acessá-los e nenhuma crença é necessária para que isso funcione. Um Iniciado sabe que Deuses podem ser tanto seres divinos, sobrenaturais e regentes das forças da natureza quanto arquétipos do inconsciente coletivo. Essas visões não se contradizem, mas também não são completas. Servem a seus propósitos, limitadamente, dentro de determinado campo de atuação.
No Antigo Egito, os candidatos à Iniciação eram induzidos à uma viagem astral para que conhecessem a imortalidade do espírito e não temessem a morte. Hoje, este conhecimento está a disposição de qualquer um que se proponha a testar as técnicas com rigor e disciplina.
Já na Bruxaria, os Mistérios também são essenciais na sua liturgia, mas espera-se dos Iniciados que venerem e respeitem os deuses de sua Tradição, não como arquétipos, mas como seres reais e poderosos com os quais podemos estabelecer contato direto através de estados alterados de consciência. Este é apenas um modo de se contatar as forças universais, e dentro de seus limites, é completamente verdadeiro e eficaz.

Mas o que há em comum entre magos, bruxos e ocultistas é que eles são Iniciados e conhecem as Verdades. Elas não estão imutavelmente registradas em livros sagrados, embora constantemente sejam expostas através de metáforas e parabólas, elas não são dogmas e não precisam ser aceitas como um sistema de crenças. Elas existem, sempre existiram e continuarão a existir - muitas vezes como Paradoxos, aparentes contradições, mas isto apenas quando tentamos definir conceitos e realidades que fogem à lógica cartesiana. Acho interessante citar o Princípio da Incerteza de Heisenberg, famoso por dizer que não é possível determinar simultaneamente com a mesma precisão a velocidade e a posição de um elétron de determinado átomo. Assim também são as Verdades expressas através de Paradoxos.
Assim sendo, na maioria das vezes não temos o interesse ou razão para discutir com ateus, agnósticos ou céticos. Não fazemos proselitismo e não precisamos provar nada pra ninguém para que nossas práticas sejam verdadeiras. Simplesmente respeitamos opiniões divergentes.

O Além do Físico oferece dois sistemas de treinamento que possibilitam qualquer pessoa a operar com magia. O conhecimento não é mais elitizado e a Iniciação ocorre de dentro para fora. Diz-se que quando o discípulo está pronto, o mestre aparece. E isso é verdade, pode acontecer com o surgimento de um Iniciador físico ou com o despertar do próprio Sagrado Anjo Guardião ou Self Superior. Mas nada acontece num passe de mágica...


0 comentários:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Advertência

O uso das técnicas, rituais e conhecimentos adquiridos no Além do Físico é de responsabilidade única e exclusivamente sua, caro leitor. Não me responsabilizo, em nenhum nível, pela má utilização de tais ferramentas mágicas e espirituais.

Quem sou eu

Minha foto
Faço Psicologia na USP, tenho 22 anos, sou bruxo, magista e médium, sempre em busca das verdades espirituais. Encontro prazer imenso na leitura, que nos possibilita viajar através de dimensões, espaço e tempo num folhear de páginas.

Postagens populares

Seguidores

Visitas

Qual a sua relação com o Mundo Não-Físico?

Google Analytics Alternative