Além do Físico

"Há mais coisas entre o céu e a terra do que supõe vossa vã filosofia"

Pesquisar





As chamadas marés sazonais correspondem aos fluxos de poder que percorrem a Terra no decorrer do ano. São o princípio oculto por trás dos rituais da Arte. Assim como absorvemos a energia lunar nos Esbás, absorvermos as energias sazonais no Sabás, energizando os chakras principais (consulte o Treinamento Mágico Completo, exercício 14). De acordo com os Ensinamentos, isso é o que mantém os poderes de um bruxo em dia. Na Stregheria, é um dogma que a Roda só gira enquanto houver pelo menos uma strega a realizar os antigos rituais.
Fazendo uma analogia com as fazes lunares, o fluxo de poder pode ser assim representado, ao longo do ano, de acordo com o Hemisfério Sul - o auge da energia é alcançada em Litha, no Solstício de Verão:


 Abaixo, um trecho de Mistérios Wiccanos, de Raven Grimassi.
--------------------

Os Fluxos Sazonais da Terra se refletem nos oito festivais do ano — geralmente chamados de "A Roda do Ano". Na Wicca, são identificados por cada solstício e equinócio. Os fluxos são influenciados por diversos regentes elementais à medida que as estações avançam. O equinócio de primavera, quando o sol ingressa em Áries, introduz o elemento regente do fogo. O solstício de verão, quando o sol ingressa em Câncer, o substitui pelo elemento da água. Quando do equinócio de outono, na entrada do sol em Libra, o elemento regente passa a ser o ar. Com a chegada do solstício de inverno, e o ingresso do sol em Capricórnio, a terra elemental assume a regência até que a roda gire novamente rumo ao equinócio de primavera. Por intermédio desse fluxo e refluxo de elementos, o poder criativo da Natureza é vitalizado e pode ser acessado para fins mágicos. De equinócio a equinócio, as sementes mágicas plantadas no plano astral em um equinócio germinarão após a passagem de seis meses, manifestando-se no próximo. Os fluxos dos solstícios mantêm o equilíbrio entre a Luz e a Escuridão, Forma e Força, Espírito e Matéria, num ciclo rítmico que contribui para a integração saudável dos princípios metafísicos em ação.
Séculos atrás, certos cultos como o dos Benandanti travavam batalhas rituais pelas colheitas e rebanhos durante os dias de Ember para assegurar sua abundância. Esse era um período de três dias, que assinalava a passagem de um fluxo sazonal a outro. O termo "dias de Ember" origina-se de uma antiga palavra anglo-saxã que significava circuito e era utilizada para indicar os pontos de conexão entre cada solstício e equinócio. O número três sempre possuiu significado oculto e geralmente simboliza o poder da manifestação É também um aspecto da consciência lunar segundo a qual a lua nova deixa de ser visível por um período de três dias, indicando a atuação de urna força mística invisível, Nos Ensinamentos Sagrados, os dias de Ember são períodos nos quais os fluxos sazonais vindouros estão mais suscetíveis a alterações em seus padrões de energia. Assim sendo, os portais ou limites mágicos dos equinócios e solstícios precisavam ser protegidos.
O equinócio de primavera é a estação do plantio de novas idéias e do início de estudos que levam à iluminação espiritual. O que se inicia nessa fase, num sentido ritual, começará a se manifestar por volta do equinócio de outono. O solstício de verão é um período de armazenamento e de celebração de tudo o que é bom na vida. Nesse período, podemos desejar cultivar e cuidar das coisas que ingressaram em nossas vidas de modo especial. Rituais devem incluir urna celebração e uma apreciação dos presentes que recebemos em nossas vidas. O equinócio de outono é o período da colheita, quando podemos reunir as recompensas por nossos esforços. Num ritual, é de bom tom trabalhar a imaginação mental e as nova idéias para o próximo ano. Nossos desejos e imagens surgirão como novas sementes quando da chegada da primavera. O solstício de inverno assinala o fim da vitalidade nas manifestações do que foi plantado na primavera. É um período no qual devemos nos livrar da madeira morta [deadwood] do ano e analisar o que é e o que não é saudável em nossas vidas e em nossos relacionamentos. Rituais de inverno devem refletir a purificação pessoal e o renascimento. O entulho velho é queimado e utilizado para fertilizar o solo para o plantio de primavera. Em tempos antigos, as cinzas restantes da efígie do ano velho eram espalhadas pelos campos a serem semeados na primavera.
Durante o curso de um ano, certas correntes de energia fluem pela superfície da Terra. No misticismo oriental, essas forças são conhecidas como Marés Táttvicas. Para fins de discussão, vamos dividi-las em cinco aspectos: Estelar, Solar, Planetário, Lunar e Terrestre. Para compreender como essas marés nos influenciam, devemos antes compreender os termos éter retido e éter livre. O éter livre é um meio oculto invisível pelo qual os sistemas solares orbitam. No ocultismo, esse é o estado da matéria que está imediatamente acima da matéria física em estado vibratório (o material astral possui taxas levemente mais elevadas, se bem que é mais plástico que o éter. O éter retido é o equivalente oculto da esfera magnética de nossa Terra e de outros corpos planetários. É por vezes chamado de Manto Ódico.
As marés estelares, solares e lunares afetam a esfera magnética da Terra e produzem correntes de energia correspondentes à natureza da cada uma, À medida que a Terra orbita ao redor do Sol, o empuxo gravitacional cria centros de pressão na esfera magnética da Terra (e por consequência no éter retido). A órbita solar da Terra gera uma corrente constante de energia que flui de leste a oeste por sua superfície. Em outras palavras, uma maré de energia oculta flui no Manto Ódico da Terra, de leste a oeste. Com a rotação da Terra em torno de seu próprio eixo durante sua órbita ao redor do Sol, cria-se uma corrente magnética que corre de norte para sul numa metade do ano e em sentido oposto na outra metade. Esses fluxos de energia são os fluxos sazonais que associamos aos solstícios e equinócios, conforme vemos abaixo:

Maré da Destruição: 23 de dezembro — 21 de março
Maré da Semeadura: 21 de março — 21 de junho
Maré da Colheita: 21 de junho — 23 de setembro
Maré do Planejamento: 23 de setembro — 23 de dezembro

As Marés Táttvicas também estão ligadas aos quatro elementos da criação, bem como ao quinto elemento, conhecido como espírito. Quando o sol surge no horizonte, o Manto Ódico é estimulado à medida que as influências elementais se apresentam em resposta à energia solar. As influências elementais se fundem umas às outras a cada duas horas (a cada vinte minutos, segundo Dion Fortune), enquanto passam por um ciclo repetitivo até o pôr-do-sol. A primeira influência elemental do espírito tem início com a aurora. Seguem-se em ordem o Ar, o Fogo, a Água e a Terra. No misticismo oriental, os cinco elementos são: Akasha, Vayu, Tejas, Apas e Prithivi. Akasha é identificada como o espírito, e os demais termos ele mentais estão listados em ordem. Algumas tradições usam esses Tattvas como portais ou passagens aos domínios elementais.

FONTE: Mistérios Wiccanos - Raven Grimassi

4 comentários:

Muitíssimo interessante! Posso postar esse texto do teu blog no blog o qual participo? (referindo o seu site, claro!) Dê uma olhada se quiser: www.ventosnovos.blogspot.com

Esse você pode sim. ^^

Muito obrigada!!! =)

Olá. Recebo seus psts no meu email há já algum tempo. Estou a ter dificuldades em adaptar este texto e imagens para o hemisfério norte. Pode ajudar-me por favor? Obrigada reinojacheguei@gmail.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Advertência

O uso das técnicas, rituais e conhecimentos adquiridos no Além do Físico é de responsabilidade única e exclusivamente sua, caro leitor. Não me responsabilizo, em nenhum nível, pela má utilização de tais ferramentas mágicas e espirituais.

Quem sou eu

Minha foto
Faço Psicologia na USP, tenho 22 anos, sou bruxo, magista e médium, sempre em busca das verdades espirituais. Encontro prazer imenso na leitura, que nos possibilita viajar através de dimensões, espaço e tempo num folhear de páginas.

Postagens populares

Seguidores

Visitas

Qual a sua relação com o Mundo Não-Físico?

Google Analytics Alternative