Além do Físico

"Há mais coisas entre o céu e a terra do que supõe vossa vã filosofia"

Pesquisar





Geralmente se pensa que adivinhação é a previsão de acontecimentos futuros por meio de vários instrumentos, tais como cristais, cartas de tarô, runas e outros. Na bruxaria, vemos a adivinhação como a previsão daquilo que tem possibilidade de acontecer, se nada mudar os padrões que se formam no momento presente. Um bruxo não acredita que eventos futuros são fixados no tempo e no espaço, acreditamos que o papel da adivinhação é prever o resultado dos padrões que se formam, permitindo que possamos fazer as mudanças necessárias para alterar os resultados possíveis. Esses padrões são formados no plano astral.

O material da dimensão astral é conhecido como luz astral. Pode ser moldado e modelado como argila pelas energias de nossos pensamentos e emoções. É nessa substância etérea que criamos as formas-pensamento que servem de canal para forças mais elevadas. Esse material não só é influenciado pelas emanações da dimensão física como também pelas dos planos mais elevados, inclusive os planos Divino e Espiritual. Dessa forma, situações e eventos originados acima se formam no plano astral, vindo a se manifestar então na dimensão física (a não ser que outra energia altere essa forma de algum modo). É aí que a arte da adivinhação tem base na ciência metafísica. Se uma pessoa pode acessar imagens em formação no plano astral, poderá então compreender o que está prestes a se manifestar no plano físico.

Devemos compreender, no entanto, que a adivinhação é simplesmente a previsão de eventos que se encaminham para a sua manifestação. As imagens astais que animam esses eventos podem ser alteradas pelo fluxo constante de correntes que passam pela dimensão astral. Desse modo, o que realmente vemos na adivinhação é o que virá a ocorrer, se os padrões não forem alterados. Nada, segundo os Ensinamentos Misteriosos, é fixado no tempo, nada irá inevitavelmente acontecer em nossas vidas apesar de nossas tentativas (a não ser, é claro, a morte de nossos corpos físicos). Entretanto, os eventos mais importantes de nossas vidas são parte do padrão impresso em nossos espíritos quando nossas almas nascem na carne. Essa é a base metafísica da Astrologia, a chamada Impressão Estelar. Nosso mapa natal pode apresentar os principais padrões estabelecidos para nós em nossa existência física, bem como as forças e fraquezas de nosso estados espiritual. Podemos trabalhar a favor ou contra esses padrões, pois possuímos livre-arbítrio.

As primeiras formas de adivinhação utilizavam os elementos da natureza para prever a formação de padrões, como a forma das nuvens, o voo dos pássaros, a chama de uma fogueira, o cair das folhas... O homem encontrava-se em profunda comunhão com o meio e não precisava de grandes cerimônias ou estados de transe para perceber o que os elementos claramente lhe falavam. Com a necessidade de desenvolver a mente lógica e o raciocínio, os poderes psíquicos adormeceram e foram esquecidos por muitos.

Os oráculos e sistemas divinatórios são utilizados para despertar estes poderes e então acessar a dimensão astral e captar as imagens que ali se formam. O mundo astral é semelhante, e de certa forma, correspondente ao mundo dos sonhos, assim, as informações se manifestam através de símbolos, os quais operam na mente subconsciente do vidente. Para tanto, é necessário um estado de relaxamento profundo, para que as limitações da mente consciente sejam suprimidas, e os símbolos sejam interpretados pela intuição. 
O conhecimento prévio do significado geral dos símbolos obviamente é importante, mas o bruxo ou vidente não deve se prender a eles. Com a prática e desenvolvimento da sensibilidade psíquica, mensagens cada vez mais claras serão recebidas.
Quando se usa o termo divinação, geralmente se está referindo ao método de fixar o olhar numa superfície cristalina e brilhante, como um espelho, um cristal ou uma superfície coberta por água, e, através de um estado de percepção alterado, ver imagens se formarem no objeto.

No próximo post, colocarei algumas técnicas de adivinhação para vocês praticarem. Acho que esse sistema de expor a teoria e depois colocar o conhecimento em prática é bem pertinente, espero que vocês também o achem. 

FONTES CONSULTADAS: Bruxaria Hereditária e Os Mistérios Wiccanos, ambos de Raven Grimassi. 

 Continuando o post anterior sobre vidas passadas, prossigamos com a parte prática. Eu mesmo ainda não me lembrei de nenhuma vida, apenas ouvi relatos de espíritos e médiuns sobre uma delas. Então nesse campo, meu conhecimento é apenas teórico.

Advertências: Ao se lembrar de vidas passadas, seu karma pode voltar a acontecer. Isso inclui voltar a sentir ferimentos antigos, descobrir inimigos entre seus familiares, atrair inimigos que se encontram na forma espiritual, etc. Para evitar isso, limpe seu karma visualizando-se em uma fogueira de fogo roxo. Isso não vai apagar sua memória da vida anterior, vai até ajudar a lembrar melhor. 
Mas não se assuste! As lembranças podem trazer muitos benefícios, como a cura de doenças que não são tratadas com os métodos tradicionais, a superação de medos e fobias, destruição de bloqueios emocionais e sobretudo: você pode se lembrar de vidas em que foi iniciado em alguma ordem ou coven e recuperar todo o conhecimento e poder que já teve! Esse é o nosso principal objetivo aqui.

TÉCNICA 1

Pré-requisitos: dominar uma técnica de transe (já ensinei duas aqui no blog), conhecer o seu lugar de poder (na técnica que postei aqui, é uma clareira) e saber como lançar um círculo mágico.

Organize um círculo, entre em transe e oriente-se no local de poder. Fique de frente para a direção na qual você se sentir mais confortável.
À sua frente, existe um caminho. Procure-o e ache-o. Agora siga-o, olhando em redor, prestando atenção ao que vê e ouve, sente e percebe. Continue seguindo-o, cada vez mais adiante. O caminho conduz a uma colina. Suba a colina e comece a descer, indo para baixo... para baixo... circulando pelos lados da colina.
Na descida, você verá a entrada de uma caverna que conduz para dentro... Para as profundezas da colina. Encontre a caverna e fique de pé na frente da entrada.

Dentro da caverna encontram-se todas as suas memórias, desta vida e das existências prévias. Em breve, você entrará na caverna. Você será capaz de nela adentrar o quanto desejar, explorar qualquer túnel, qualquer gruta. Se tiver alguma recordação específica que queira experimentar, retenha-a em sua mente e será conduzido ao lugar certo. Se existe uma lembrança que não está preparado para enfrentar, o caminho estará obstruído.
Respire profundamente, inspire, expire e, enquanto você conta até três, entre na caverna de suas memórias. Leve o tempo que for necessário para a sua exploração. (Conceda-se, no mínimo, dez minutos.)
Agora, prepare-se para voltar de suas memórias. Faça-o lentamente. Retorne para a entrada da caverna.

Respire profundamente_ inspire e, enquanto você expira, conte até três e saia da caverna. Expire; conte um, dois, três.
Saia da caverna e suba novamente a colina. Suba para o topo, seguindo o caminho de volta para o seu local de poder.
Despeça-se das quatro direções e saia do transe.

TÉCNICA 2
É uma técnica em áudio, desenvolvida por Brian Weiss e usada na Terapia de Vidas Passadas. Ouça sozinho, deitado e em um lugar escuro.


[ATUALIZADO]

Pensei em colocar aqui uma Técnica 3, que me veio durante um transe em um ritual. Ela não funcionou exatamente como previsto, mas é o seguinte:

Pegue um ramo de erva-doce e um ramo de arruda, coloque-os cruzados embaixo de sua cama, na direção de sua cabeça, junto com um cristal de quartzo transparente. Coloque um copo com água do lado da sua cama e antes de deitar, diga: "Erva-doce e arruda, luz e trevas, Deus e Deusa, passado e presente... os opostos se complementam e se unem em um só, o que foi, o que é e o que será. Um gole de água límpida e clara ao adormecer, para que os meus sonhos límpidos e claros possam ser. Um gole ao despertar, para que nítidos em minha memória possam ficar." Tome um gole antes de se deitar e um ao acordar. Troque as ervas antes que sequem e continue com esse pequeno ritual até seus sonhos começarem a revelar alguma coisa.

As ervas trazem esses significados de luz e trevas da Bruxaria Italiana. Nesse contexto, serviriam para equilibrar os polos na aura da pessoa, para que o conhecimento do passado pudesse aflorar. Comigo, nos primeiros dias, fiquei sem sonhar nada, então pensei que não havia funcionado e tirei as ervas de debaixo da minha cama. Mas nos próximos dias, tive certa lucidez nos sonhos e fui buscar os registros de minhas vidas passadas. Vi algumas de maneira superficial, e estou lembrando de outros sonhos que parecem significativos.
Acredito que as ervas sirvam para desintoxicar, romper os bloqueios e fazer uma auto-sugestão, mas não são de fato necessárias. O fato de ir deitar com o objetivo de relembrar as vidas passadas é que fez a diferença e trouxe a lucidez durante o sonho. 

Mas de qualquer forma, o que importa é experimentar e ver qual técnica funciona melhor. Pelo que vi até agora, quase sempre fui sacerdote de alguma religião.


Olá pessoal! Desculpe a demora em postar, eu tento fazer mil coisas ao mesmo tempo e acaba que nenhuma delas sai certo. Já faz um tempo que eu quero falar sobre reencarnação, principalmente ao que se refere à lembrança de vidas passadas como meio de despertar os nossos poderes, que por ventura, obtivemos em vidas passadas como magos, bruxos ou Iniciados. O texto abaixo não é meu, é de Raven Grimassi, retirado do livro "Witchcraft, a Mystery Tradition" (disponibilizado pela Nadia no orkut). Ele é uma grande autoridade em Bruxaria e Tradições de Mistérios em geral. Absorvam tudo o que puderam e depois a gente passa pra parte prática, pra tentar lembrar de alguma coisa...

Uma das mais velhas e persistentes crenças ocultas é o conceito de reencarnação. Essa é uma crença de que a alma é essencialmente imortal e pode viver de novo em uma sucessão de corpos físicos no decurso dos tempos. O conceito de reencarnação aparece entre os antigos povos Gregos e Celtas, bem como na Índia e em outras regiões do Oriente.
Nos templos dos Mistérios, a arte da projeção astral e o princípio da reencarnação são ensinados a fim de livrar os iniciados do medo da morte. A realidade de que a consciência da alma continua do lado de fora e depois do corpo material instila confiança na sobrevivência depois da morte.
A renomada ocultista Dion Fortune uma vez ensinou aos iniciados a ver a vida como um barco subindo e descendo nas ondas do oceano. Assim como o barco desce da crista da onda, assim deve a alma descer à matéria física através dos portais do renascimento. Na morte a alma então sobe como o bote com a onda, e ascende no pós-vida através dos portais da morte. Através desse processo a alma se move através do ciclo rítmico das marés de nascimento, morte, e renascimento.
O propósito da reencarnação é ensinar e refinar a alma em um processo de evolução. Esse processo lapida a alma enquanto ela passa por uma vasta gama de experiências, que permitem à alma ser pobre e rica, saudável e doente, macho e fêmea, fraca e forte, influente e baixo, um líder e um seguidor, e assim por diante. Através do processo espiritual de reencarnação, à alma é dada a oportunidade de nutrir e desenvolver amor, compaixão, integridade, e autenticidade. Isso também fornece uma oportunidade de desprender-se da negatividade e das dívidas kármicas.

O período de tempo requerido para esse processo ser concluído varia de acordo com a alma. De acordo com a tradição oculta, no período entre vidas a alma entra em um “contrato de alma” que é um acordo consciente para atingir determinadas metas em cada uma das vidas. A alma também toma conhecimento das lições-chave que a vida futura tem a oferecer. Isso inclui o tipo de pais, natureza geral da qualidade de vida, e eventos-chave como casamento, crianças, e assim por diante. Muitas possíveis mortes são então reveladas. Todavia, o conceito de reencarnação na Tradição dos Mistérios não inclui a idéia de destino pré-determinado. A alma sempre tem uma escolha, e pode ou não ser bem-sucedida em cumprir seu contrato. As ações deliberadas de outras almas também podem alterar a experiência de vida e resultar em mudanças e modificações inesperadas.
Dion Fortune ensinava que uma alma pode reencarnar tanto no passado como no futuro. Isso é porque, de uma perspectiva oculta, o tempo não é linear mas é em vez disso percebido como esférico. O cerne do ensinamento diz que todos os períodos de tempo estão funcionando no presente como um evento simultâneo. O período de tempo no qual a alma se encontra é um problema de em qual ponto da esfera a consciência da alma está atraída para uma forma física.

Se nós aceitarmos que todos os períodos de tempo correm juntos, e se aceitarmos que a alma reside em um corpo material em um período de tempo diferente, então uma questão aflora. Como a alma pode estar em mais de um corpo em um tempo? A teoria mais popular diz que a alma é multidimensional, a consciência simultaneamente existindo em tempos diferentes e diferentes corpos. Em um nível mundano é como uma pessoa dirigindo um carro, falando ao celular, pisando no acelerador e no freio, e olhando para uma tabuleta de trânsito, tudo de uma vez. A “uma consciência” é dividida em outras áreas de atividade (ou seja, outras vidas), todas no mesmo momento.
Para a alma, a morte se torna o fim de uma conexão específica com um ponto específico do tempo e do espaço. Em outras palavras, um corpo morre e a consciência da alma é deslocada. Ela então procura um retorno à expressão, e então começa o processo de reencarnação.
De acordo com os Ensinamentos dos Mistérios, quando um casal se une em união sexual, um campo de energia surge, que é uma mistura harmônica das auras do casal em um vórtice de energia. A energia sexual estimula o sistema nervoso, que aciona as glândulas endócrinas do corpo [as glândulas endócrinas estão ligadas aos chakras]. Isso causa mudanças químicas no corpo. Conforme o coração dispara e a respiração acelera, o vórtice correspondente de energia começa a redemoinhar sobre os indivíduos, o que é semelhante ao Cone do Poder elevado em um ritual mágico. A presença do vórtice cria uma abertura na malha etérica que separa o plano físico do plano espiritual.

Almas aguardando o renascimento são atraídas para o vórtice se seus padrões vibratórios forem compatíveis com a energia presente na aura composta dos participantes sexuais. Diferentes tipos de união sexual atraem diferentes níveis de planos etéricos. Gravidez resultante de atos sexuais negativos tende a atrair almas presas à terra para o renascimento. Um ato sexual consentido, no qual amor mútuo esteja presente, tipicamente atrai da dimensão etérica logo acima do plano físico, onde as almas aguardam renascimento.
Na Tradição de Mistérios da Bruxaria, a Magia Sexual é por vezes usada para atrair dos planos elevados as almas que não têm mais necessidade de encarnar no plano físico. Quando participantes treinados, apropriadamente preparados, realizam esse tipo de união sexual, é possível atrair profetas e avatares ao plano material. No caso do nascimento de um avatar, todavia, a entidade espiritual pode cruzar através dos planos para qualquer vórtice de sua escolha (qualquer que seja a natureza do vórtice). Nesses casos, o ritual serve principalmente como uma espécie de comitê de boas-vindas para a alma avançada.
De acordo com a tradição oculta, se a concepção tem lugar, então a energia do útero amarra a alma ao plano físico. Como resultado, a alma é então atraída para a substância física do zigoto, e é eventualmente envolvida pelo feto gerado. No caso de gêmeos e outros nascimentos múltiplos, há usualmente um elo kármico muito forte entre as almas, atraindo-as ao mesmo espaço e tempo.
Enquanto no útero, a alma não está totalmente integrada na dimensão física, mas está suspensa dentro da energia do útero. Uma vez que a criança nasça, um período de sete dias começa, durante os quais a alma gradualmente mergulha e se integra com o corpo físico que ocupa. Dia após dia o novo corpo incessantemente conecta a alma ao seu sistema interno, amarrando uma função física após a outra com a consciência da alma.
Um importante Ensinamento dos Mistérios diz que almas geralmente encarnam em grupos comunitários que viajam juntos através do tempo. Isso oferece às almas uma oportunidade para trabalhar elos kármicos entre elas de uma maneira mais rápida e eficiente do que encontros aletórios através do tempo. Isso também fornece uma continuação do compartilhamento de conhecimento e sabedoria entre almas que estabeleceram uma relação íntima ou associação. Na Tradição dos Mistérios da Bruxaria essa irmandade é um importante aspecto da experiência da alma.
O cerne do ensinamento se reflete no texto conhecido como “A Lenda da Descida da Deusa”. Aqui nós encontramos uma passagem que fala do renascimento:
... você deve retornar novamente ao mesmo tempo e ao mesmo lugar que seus entes queridos, e você deve encontrar, e conhecer, e lembrar, e amá-los novamente. Mas para renascer, você deve morrer, e ser refeito em um novo corpo. E para morrer, você deve renascer, e sem amor, você não renascerá. 
Esses versos aludem ao motivo pelo qual as Bruxas Hereditárias levam suas linhagens sangüíneas tão a sério [a versão original Strega diz “e sem amor, você não renascerá entre o seu povo”]. Uma lenda oculta diz que uma Bruxa cresce em poder a cada vida. Isso é amplificado quando a Bruxa mantém a companhia de outras Bruxas com as quais ela compartilhou experiências em ritual e magia.
Outro texto significativo que contém o ensinamento da reencarnação é conhecido como a Carga da Deusa. A Carga também traz o conceito de reunião com aqueles que passaram de uma existência para a próxima. Na Carga, nós encontramos a menção ao Caldeirão de Cerridwen, que é o Graal Sagrado da Imortalidade:
Eu sou a Deusa Graciosa que dá o presente da alegria ao coração do homem. Sobre a terra, eu dou o conhecimento do espírito eterno, e após a morte eu dou paz, e liberdade, e reunião com aqueles que se foram antes.
O conceito de reunião com aqueles conhecidos em vidas passadas é um tema comum na Tradição de Mistérios da Bruxaria. Um dos ensinamentos concerne àqueles que são chamados Star Gates [Portais Estelares], ou the Four Gates of Avataric Descent [os Quatro Portais da Descida dos Avatares]. Esses portais estão associados com os quatro signos cardinais do zodíaco. Suas imagens simbólicas são o Homem (Aquário), o Boi (Touro), o Leão (Leão) e a Águia (Escorpião). Através desses Star Gates passam grandes energias que podem ser usadas pelas forças e seres espirituais como caminhos de descida no plano material. O avatar desce através de um desses portais no tempo da concepção e nasce ao término da gravidez.
De modo geral, o portal de Aquário leva a um nascimento em Novembro, Leão a Abril, Touro a um nascimento em Fevereiro, e Escorpião a um nascimento em Agosto. Aqui há muitas variáveis que alteram essas premissas ocultas, e certamente nem todo mundo concebido no tempo de um Star Gate será um avatar ou ou um ser altamente evoluído. E nem todo avatar está necessariamente limitado a nascer através de um Star Gate.
Um dos elementos importantes do renascimento reside na memória genética, às vezes chamada memória ancestral. Basicamente, essa é a crença de que cada um de nós carrega o essencial das memórial de todos os nossos ancestrais dentro do nosso DNA. Em um sentido físico, isso nos dá as habilidades de sobrevivência que asseguraram a nossa linhagem até nós. Em um sentido metafísico, isso nos dá uma ligação viva com o passado através da qual nós podemos despertar as memórias das práticas de Bruxaria do passado.
Em muitos mitos e lendas antigos, particularmente entre os Celtas, nós encontramos uma busca para reaver um caldeirão escondido em um castelo secreto ou dentro do Submundo. Isso pode ser percebido como uma metáfora relacionada a despertar a memória ancestral que reside em nosso self interior, o caldeirão místico interior.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Advertência

O uso das técnicas, rituais e conhecimentos adquiridos no Além do Físico é de responsabilidade única e exclusivamente sua, caro leitor. Não me responsabilizo, em nenhum nível, pela má utilização de tais ferramentas mágicas e espirituais.

Quem sou eu

Minha foto
Faço Psicologia na USP, tenho 22 anos, sou bruxo, magista e médium, sempre em busca das verdades espirituais. Encontro prazer imenso na leitura, que nos possibilita viajar através de dimensões, espaço e tempo num folhear de páginas.

Postagens populares

Seguidores

Visitas

Qual a sua relação com o Mundo Não-Físico?

Google Analytics Alternative