Além do Físico

"Há mais coisas entre o céu e a terra do que supõe vossa vã filosofia"

Pesquisar






Selecionei o trecho abaixo do livro "Mistérios Wiccanos", de Raven Grimassi, pois explica o plano astral na concepção wiccana, o que é difícil de encontrar. Na maioria das vezes importamos esses conceitos esotéricos de culturas orientais ou New Age, e não sabemos como conciliá-los com nossa prática wiccana.


Um aspecto integral dos Mistérios Wiccanos é o do Plano Astral. Trata-se de uma dimensão de difícil definição, pois na verdade engloba sete realidades e relacionamentos. O Plano Astral pode ser visto como um contínuo de Tempo-Espaço paralelo. É também um estado de consciência, em alguns casos ligado à imaginação, porém mais no plano da imaginação mental controlada do que na delicada trama dos sonhos e devaneios. Enquanto o plano físico é um plano das formas, o plano astral é um plano de força. Como J. H. Brennan afirma em seu livro "Astral Doorways" (Weiser, 1971): "Pensamentos se tornam imagens. Abstrações se tornam símbolos. Emoções se tornam as forças motrizes por trás delas".

Em muitos aspectos, não é muito diferente do mundo dos sonhos que visitamos a cada noite. A principal diferença é que, no mundo dos sonhos, quando os objetos e situações se alteram, nós simplesmente seguimos essas alterações. Por exemplo, quando um ônibus para e a porta se abre, entramos nele sem nos perguntar para onde ele vai. No plano astral, nós reagimos a objetos e situações com a mesma racionalidade com que o fazemos no mundo físico. Nesse cenário de faz-de-conta, o ônibus para e temos ciência da situação; podemos nos perguntar: afinal, o que é isso?

O mundo dos sonhos é na verdade um dos portões para o plano astral. Os iniciados na Tradição dos Mistérios aprendem como obter controle sobre os seus sonhos. Uma vez que o tema e o desenvolvimento de um sonho possam ser determinados, é possível criar-se um portal, ou passagem, através do qual entramos na dimensão astral como e quando desejamos. Alguns iniciados preferem estabelecer um cenário de templo no mundo dos sonhos, por meio do qual podem transferir as influências ao material Astral sem ingressar pessoalmente na própria dimensão.

O material da dimensão astral é conhecido como luz astral. Pode ser moldado e modelado como argila pelas energias de nossos pensamentos e emoções. É nessa substância etérea que criamos as formas-pensamento que servem de canal para forças mais elevadas. Esse material não só é influenciado pelas emanações da dimensão física como também pelas dos planos mais elevados, inclusive os planos Divino e Espiritual. Dessa forma, situações e eventos originados acima se formam no plano astral, vindo a se manifestar então na dimensão física (a não ser que outra energia altere essa forma de algum modo). É aí que a arte da adivinhação tem base na ciência metafísica. Se uma pessoa pode acessar imagens em formação no plano astral, poderá então compreender o que está prestes a se manifestar no plano físico.

Devemos compreender, no entanto, que a adivinhação é simplesmente a previsão de eventos que se encaminham para a sua manifestação. As imagens astais que animam esses eventos podem ser alteradas pelo fluxo constante de correntes que passam pela dimensão astral. Desse modo, o que realmente vemos na adivinhação é o que virá a ocorrer, se os padrões não forem alterados. Nada, segundo os Ensinamentos Misteriosos, é fixado no tempo, nada irá inevitavelmente acontecer em nossas vidas apesar de nossas tentativas(a não ser, é claro, a morte de nossos corpos físicos). Entretanto, os eventos mais importantes de nossas vidas são parte do padrão IMPRESSO em nossos espíritos quando nossas almas nascem na carne. Essa é a base metafísica da Astrologia, a chamada Impressão Estelar. Nosso mapa natal pode apresentar os principais padrões estabelecidos para nós em nossa existência física, bem como as forças e fraquezas de nosso estados espiritual. Podemos trabalhar a favor ou contra esses padrões, pois possuímos livre-arbítrio.

1 comentários:

Muito boa a explicação e sem aquele velho conceito de que o astral é um plano inferior. Particularmente interessante a definição de plano de forças. Quando as pessoas dizem "para acontecer algo temos que pensar neste acontecendo" eu sempre as corrijo e digo que "pensar não basta, é preciso sentir também" e isso se aplica a feitiços igualmente.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Advertência

O uso das técnicas, rituais e conhecimentos adquiridos no Além do Físico é de responsabilidade única e exclusivamente sua, caro leitor. Não me responsabilizo, em nenhum nível, pela má utilização de tais ferramentas mágicas e espirituais.

Quem sou eu

Minha foto
Faço Psicologia na USP, tenho 22 anos, sou bruxo, magista e médium, sempre em busca das verdades espirituais. Encontro prazer imenso na leitura, que nos possibilita viajar através de dimensões, espaço e tempo num folhear de páginas.

Postagens populares

Seguidores

Visitas

Qual a sua relação com o Mundo Não-Físico?

Google Analytics Alternative