Além do Físico

"Há mais coisas entre o céu e a terra do que supõe vossa vã filosofia"

Pesquisar





O Dia das Bruxas (Halloween é o nome original na língua inglesa) é um evento tradicional e cultural, que ocorre nos países anglo-saxônicos, com especial relevância nos Estados Unidos, Canadá, Irlanda e Reino Unido, tendo como base e origem as celebrações dos antigos povos celtas.
A origem do halloween remonta às tradições dos povos que habitaram a Gália e as ilhas da Grã-Bretanha entre os anos 600 a.C. e 800 d.C., embora com marcadas diferenças em relação às atuais abóboras ou da famosa frase "Gostosuras ou travessuras", exportada pelos Estados Unidos, que popularizaram a comemoração. Originalmente, o halloween não tinha relação com bruxas. Era um festival do calendário celta da Irlanda, o festival de Samhain, celebrado entre 30 de outubro e 2 de novembro e marcava o fim do verão(samhain significa literalmente "fim do verão"). [Entrarei em maiores detalhes sobre Samhaim quando o comemorarmos no Hemisfério Sul.]
Se analisarmos o modo como o Halloween é celebrado hoje, veremos que pouco tem a ver com as suas origens: só restou uma alusão aos mortos, mas com um carácter completamente distinto do que tinha ao princípio. Além disso foi sendo pouco a pouco incorporada toda uma série de elementos estranhos tanto à festa de Finados como à de Todos os Santos.

Etimologia

Posto que, entre o pôr-do-sol do dia 31 de outubro e 1° de novembro, ocorria a noite sagrada (hallow evening, em inglês), acredita-se que assim se deu origem ao nome actual da festa: Hallow EveningHallowe'enHalloween. Rapidamente se conclui que o termo "Dia das bruxas" não é utilizado pelos povos de língua inglesa, sendo essa uma designação apenas dos povos de língua (oficial) portuguesa.

(Wikipédia)

Apesar de o Halloween não ser mais uma celebração pagã, com a importação de elementos da bruxaria na comemoração, tornou-se uma festa em que os bruxos sentem-se bem em participar. Portanto, vá divertir-se neste domingo, junte uma turma de amigos, vistam preto e máscaras e divirtam-se!
Feliz HALLOWEEN para todos!

Pessoal, ando muitíssimo ocupado e sem tempo de atualizar, inclusive devido aos preparativos de Beltane. Vou postar um trecho do livro Wicca Para Todos de Claudiney Prieto, que é disponibilizado gratuitamente na Internet e recomendo que leiam.


-----------------------------------------------------------------------------------------------------------

BELTANE: É celebrado 31 de outubro no Hemisfério Sul e 01 de maio no Hemisfério Norte. Beltane, que pode ser traduzido literalmente como “Fogo de Bel” e é a celebração máxima do fogo. Esta era a festa que celebrava o meio da Primavera e preparação para a chegada do Verão e consequentemente da fertilidade esperada para o próximo ano.
Neste Sabbat eram escolhidos um homem e uma mulher para representar a Senhora e o Senhor da Primavera, em alusão a Deusa e ao Deus. O gado e as pessoas passavam pelo fogo para serem purificados, ao mesmo tempo em que a fumaça assegurava a fertilidade e bênçãos. Neste período o Deus atinge a força e a maturidade para se unir à Deusa e juntos trazem calor, luz e germinação às sementes da terra que serão colhidas em Lammas.
É tempo de celebrar a vida em todas as formas. É o momento de dar boas-vindas ao Verão, momento de equilíbrio, no qual nos despedimos das chuvas e as colinas e vegetações atingem tons dourados.
A Deusa e o Deus, estão em plena vitalidade e amam-se com toda intensidade. É o momento da união entre os princípios masculino e feminino da criação, a união dos meios e de todos os poderes que trazem a vida à todas as coisas.
Um dos símbolos mais conhecido associado a este Sabbat é o Mastro de Beltane, que representa o falo do Deus. Ele sempre é ornado com uma fitas e uma coroa de flores, que representa o ventre da Deusa. As fitas multicoloridas são entrelaçadas pelos participantes, umas nas outras, até que todo o mastro esteja revestido por elas, representando a união da Deusa e do Deus. Outra das Tradições deste Sabbat é colher 9 gravetos de árvores diferentes e enfeitá-los com lindas fitas e flores, queimando-o no fogo enquanto fazemos um
pedido.

TEMA DO SABBAT:
Beltane é um tempo para celebrar a nova vida em todas suas formas. É o tempo quando a Deusa e Deus estão unidos em matrimônio sagrado e quando sua relação se consome. Este ato representa a fertilidade dos animais e as colheitas para o próximo ano. Você pode decorar seu altar com uma tigela de flores flutuantes ou velas flutuantes. Pétalas de flor podem ser espalhadas pelo chão. Um ato ritual comum neste Sabbat é o Grande Rito. É o simbolismo da união entre os princípios masculino e feminino da criação, a união das duas forças que trazem vida a todas coisas. Este ritual geralmente é executado mergulhando um athame em um cálice ou caldeirão pequeno com vinho. Bel é um antigo Deus celta do sol.

RITUAL DE BELTANE:
Material necessário:
1 guirlanda com folhagens e flores
8 velas verdes
cálice do altar com vinho
Athame
Frutas de todas as cores
1 Pacote de Beltane, com nove galhos colhidos de lugares diferentes
álcool de cereais

PROCEDIMENTO: Coloque o cálice ao meio do altar, circunde-o com as 8 velas, verdes. Enfeite o seu altar com as frutas, de forma que ele fique bem colorido e alegre. Trace o seu círculo e então diga.
“Hoje chamamos a Deusa e o Deus para que fecundem toda a Terra e para que os campos, gados, homens e mulheres sejam férteis”
Acenda as velas e ao acender cada uma diga:
“Com este fogo sagrado o Inverno se afasta e o Verão se aproxima”
Eleve a guirlanda, dizendo:
“Este é o Círculo sagrado do renascimento o símbolo da união que traz alegria à Terra”
Coloque-a sobre o altar, de forma que o cálice fique no meio do vão da guirlanda.
Acenda o seu caldeirão, enquanto diz:
“Neste caldeirão, brilha a chama de Bel, O fogo da Primavera que chama o Verão. Assim a Roda do Ano gira mais uma vez. Este é o fogo de Beltane.Que ele traga alegria e paz”

Coloque o seu pacote de Beltane no fogo do caldeirão, dizendo:
“Com estas 9 madeiras sagradas eu chamo o Verão para trazer felicidade à Terra e riqueza ao mundo”
Pule o caldeirão, pedindo pela purificação e fazendo um pedido. Segure suo cálice com a mão esquerda e o athame na mão direita. Eleve-os, dizendo:
“Mãe e Pai eternamente representados aqui pelo cálice e athame, Eu uno o masculino e o feminino para que a Terra seja fertilizada. Que a união da Deusa e do Deus possa sustentar a Terra”
Mergulhe a lâmina do athame no vinho. Beba um pouco e faça uma libação em homenagem aos Deuses. Coma uma fruta e faça seus pedidos mentalmente. Dance e cante em honra à Deusa e ao Deus.
Destrace o Círculo.

---------------------------------------------------------------------------------------------------------

Beltane, eu diria, é o Sabbat mais "pagão". Parece tolo dizer isso, considerando que todo Sabbat é uma celebração pagã; mas eu quis dizer que nesse festival os ideais pagãos são mais evidentes. O sexo é tratado sem tabus e de forma sagrada, a União Sexual se mostra uma ponte para uma União Espiritual plena e não há nada mais natural do que isso.
Nessa época, refletimos sobre o mal que o pensamento judaico-cristão causou à sociedade. Se fosse dada uma liberdade maior à expressão da sexualidade, talvez não tivéssemos tantos pervertidos sexuais e crimes como estupro e prostituição. Negar uma coisa natural do ser humano é negar a essência de ser um humano, é sujar uma coisa que na verdade é sagrada. Pensem sobre isso!

FELIZ BELTANE -A UNIÃO SAGRADA DOS DEUSES!

"Na Magia Sexual, a arte de criar cargas bioeletromagnéticas para estimular e ativar vários centros psíquicos do corpo é chamada de massagem psíquica. Recebeu esse nome por fortalecer os Chakras onde as habilidades psíquicas são geradas e mantidas. Durante a massagem psíquica, correntes de energia ódicas [termo que o autor usa para energia vital, prana] são transmitidas através de cada Chackra, do mesmo modo que isso ocorre na arte da informação [técnica que consiste em transmitir uma forma-pensamento para o sangue através da respiração; e então para outra pessoa através da expiração]. Ao combinar a respiração ódica com passes magnéticos, a massagem psíquica também se torna etérea. Portanto, tanto o corpo astral como o físico são renovados e revigorados.
Na terminologia do oculto, a mão esquerda é magnética e a direita é elétrica; quando próximas uma da outra, criam um fluxo de energia entre si. Essa energia pode ser usada para remendar ou fortalecer áreas enfraquecidas na aura do corpo. Pode também ser usada para equilibrar os Chakras e restaurar o suave fluxo de energia entre cada um deles. Isso é obtido através de massagens ao longo das áreas que ligam os Chakras e várias trilhas nervosas.
A massagem se inicia na testa, movendo-se para baixo em direção aos pés retornando para cima a seguir. Em cada Chakra, a zona é massageada num padrão espiral. Os mamilos e genitais são suavemente massageados quando as mãos passam pela zona dos Chakras dessas áreas. As terminações nervosas que ligam o triângulo (mamilos e genitais) levam impulsos à terceira visão, ao coração e ao Chakra Básico, ativando uma poderosíssima corrente oculta que fortalece os Chakras e a aura.
Em algumas tradições Wiccanas, isso pode ser feito como prelúdio à iniciação do segundo grau (quando geralmente o poder é pela primeira vez transmitido ao iniciado)."



FONTE: Os Mistérios Wiccanos - Antigas Origens e Ensinamentos
Raven Grimassi, Editora Gaia

P.S.: Os comentários entre colchetes são meus e são explicações acerca de assuntos previamente comentados no livro.

Na Wicca existe um conjunto de objetos usados para contatar o Sagrado. Estes utensílios são utilizados não só para estabelecermos um altar mas também praticar a Arte Wiccaniana.Muitos dizem que os instrumentos mágicos são úteis no início do nosso treinamento como Bruxos e podem ser descartados com o passar do tempo. Outros dizem que uma pessoa que está iniciando agora no caminho deve usar apenas sua mente e corpo para fazer magia e deixar Instrumentos e objetos mágicos para a prática avançada.
É necessário deixar bem claro que os Instrumentos não são mágicos por si só. As características mágicas de um Instrumento na realidade residem em seu portador. Somos nós que criamos, elevamos e canalizamos a energia para ser direcionada por um Instrumento.
Lembrando que Você é a maior ferramenta mágica dentre todas. São suas intenções e energias que determinam os resultados de qualquer trabalho mágico. Muitos Bruxos nunca usam qualquer tipo de Instrumento, mas sua própria energia pessoal durante os rituais mágicos. Alguns dos rituais mais poderosos podem ser feitos sem que você deixe a poltrona de sua sala. O enfoque, concentração, intenções e desejos residem em seu interior e estas são as verdadeiras ferramentas de um Bruxo.
Conheça os Instrumentos e utensílios mágicos mais comuns encontrados nos altares Wiccanianos e usado pela maioria dos Bruxos e seus simbolismos:



PENTÁCULO
Possui tamanho e o formato de um pires de café com um Pentagrama (estrela de 5 pontas) gravada ou desenhada ao meio. O pentáculo é usado para consagrar ervas, pedras e todas as coisas a serem utilizadas em um ritual.
O pentáculo é um reservatório de energia. À cada ritual, um pouco da poder criado é automaticamente puxado para o pentáculo que posteriormente pode ser usado para sacralizar carregar magicamente um amuleto, talismã ou objeto com energia. Alguns utilizam o pentáculo para guardar o sal que é usado nos rituais e que serve para purificar, limpar e banir.
O pentáculo está ligado à Terra e no altar fica posicionado no ponto cardeal Norte.



ATHAME
É usado para direcionar e manipular energias em um ritual. É com ele que traçamos o Círculo Mágico, consagramos as comidas que são compartilhadas no final das cerimônias, etc.
O athame é nada mais nada menos do que um punhal de lâmina dupla, com o cabo preto. No entanto, hoje muitos Bruxos possuem Athames com diferentes formatos e cores de cabo. Algumas vezes sua lâmina ou cabo são gravados com símbolos mágicos ou o nome do Bruxo escrito em algum alfabeto antigo como o
rúnico. Ele jamais é usado para cortes físicos ou para causar dano a alguém. O athame está ligado ao elemento Ar e no altar fica posicionado no ponto cardeal Leste.



BASTÃO ou VARINHA
O uso do bastão é semelhante ao do athame e pode ser utilizado para as mesmas funções.
O bastão é feito com um galho de árvore ou com um cano de cobre ou bronze com uma ponta de cristal em uma das extremidades. Geralmente o bastão possui a mesma medida que vai de nosso cotovelo à ponta do dedo médio da mão com a qual escrevemos, chamada de mão de poder. As madeiras mais comuns para fazer um bastão mágico são o salgueiro, carvalho e bétula. Se você não conseguir encontrar nenhuma destas árvores na região onde mora, poderá fazer seu bastão com um galho de qualquer outra que possua
significado especial para você. O bastão está ligado ao elemento Fogo e no altar fica posicionado no ponto
cardeal Sul.


CÁLICE
O cálice é usado para conter o vinho, água e outras bebidas sagradas a serem ingeridas no decorrer de um ritual. A maioria dos cálices Wiccanianos são feitos de prata, mas você pode ter um de qualquer outro material como pedra sabão, cristal ou vidro comum. O cálice representa a Deusa e a fertilidade da vida e é usado na cerimônia do Grande Rito, cerimônia que representa a união da Deusa e do Deus, quando a lâmina do athame é mergulhada no líquido contido em seu interior. O cálice está ligado ao elemento Água e no altar fica no ponto cardeal Oeste.



CALDEIRÃO
Talvez seja o instrumento mágico dos Bruxos mais conhecido. Ao contrário do que se pensa ele não é utilizado para cozinhar criancinhas ou realizar maldições, mas sim para fazer poções e feitiços benéficos com o intuito de curar, inspirar paz e felicidade.
O caldeirão representa o poder da transformação e é geralmente feito de ferro, possuindo um tripé que representa as 3 faces da Deusa. O caldeirão fica no centro do altar, representando a quintessência, o elemento espírito e a união dos 4 elementos.



VASSOURA
A vassoura também tem sido há muito associada com a Bruxaria. Ela é usada muitas vezes para preparar o espaço sagrado, servir de portal e também representa a união da Deusa (cerdas) e do Deus (cabo). Exatamente por este motivo, era usado entre os povos campesinos em ritos de magia simpática onde
as Bruxas pulavam sobre suas vassouras no arado, acreditando que quanto mais alto pulassem mais alto cresceriam as sementes e abundante as colheitas seriam. A vassoura é usada para varrer energeticamente um espaço que será usado para a realização de um ritual. A varredura não precisa ser realizada fisicamente e
muitas vezes varramos simplesmente o ar enquanto visualizamos o local sendo limpo das influências negativas. As árvores tradicionais para a confecção de sua vassoura são a bétula, o salgueiro e o freixo.
 

 
SINO
É usado para marcar o início e o fim de uma cerimônia. Também pode ser usado para a limpeza de um local ou de nosso campo áurico. Ele pode ser usado para invocar energias positivas, Deuses e espíritos dos elementos.



INCENSÁRIOS
É usado para queimar ervas como incenso. Acredita-se que a fumaça liberada pelas ervas elevam nossos pedidos aos Deuses. A fumaça também é usada como um recurso visual para focar nossas intenções e desejos.


BOLLINE
É uma faca de cabo branco usada para cortar ervas, gravar símbolos nas velas, confeccionar talismãs etc. Os primeiros Bollines eram feitos na forma de uma pequena foice, semelhante a dos antigos Druidas. Hoje facas de qualquer tamanho e formato, usadas apenas para finalidades mágicas, podem ser consideradas um Bolline.


 
A COLHER DE PAU
A colher é o símbolo da união e da vida, pois é com ela que nos alimentamos e misturamos os temperos à comida que é preparada, fazendo assim a grande alquimia do dia a dia. Muitos Bruxos utilizam a colher como um bastão de poder, com o qual são exorcizadas as energias negativas, abençoados os alimentos e
com o qual podem traçar o Círculo Mágico em volta do fogão, enquanto preparam suas poções mágicas e até mesmo a alimentação diária.



LIVRO DAS SOMBRAS
Não é considerado um instrumento mágico propriamente dito, mas sim um artefato muito importante. O livro das Sombras é o nosso diário mágico, onde registramos nossos encantamentos, feitiços, rituais e experiências feitas. Nele transcrevemos todos os sortilégios que achamos interessantes, mitos de Deusas e Deuses,
nossos pensamentos, invocações e tudo o mais que for relevante.



O ÓLEO MÁGICO
O óleo mágico não é um instrumento mágico em si, mas é usado nos rituais para potencializar os objetos que serão usados. Ele tem como base o azeite de oliva, símbolo da sabedoria. É ele quem purifica de maneira simples tudo que se usará nos ritos mágicos. 



CHAVE MÁGICA

Para fazer uma chave mágica recorra aos materiais que a Natureza oferece, como gravetos, folhas etc. Faça a chave mais bonita que puder. Com ela você será capaz de abrir todas as portas. Pendure-a na entrada do seu quarto; sempre que tiver um desejo profundo, pegue a chave sem sua mão e com sua imaginação abra a porta que esconde seus desejos.

ESPADA CERIMONIAL

A espada cerimonial representa o elemento fogo e é o símbolo da força do bruxo. Em certas tradições wiccanas, a espada cerimonial é usada no lugar do punhal de cabo preto pela Alta Sacerdotisa do coven, para traçar ou apagar um círculo. A espada, como o punhal, pode também ser usada para controlar e banir espíritos elementais e para guardar e direcionar a energia durante os rituais.


E TUDO ISSO É COLOCADO NO:

ALTAR

Sempre que possível, uma bruxa deve ter seu Altar, que deverá ser seu ponto de ligação com os Deuses. Não precisa ser nada complicado ou luxuoso. Tradicionalmente, ele deve ficar ao Norte. Uma vela preta é colocada a Oeste simbolizando a Deusa, e uma vela branca a Leste para o Deus. No Altar deve estar o Cálice e o Athame, o Pentagrama, a Varinha e outros objetos utilizados nos rituais. Também é comum se colocarem símbolos para os Quatro Elementos, como uma pena para o Ar, uma planta para a Terra, uma vela vermelha ou enxofre para o Fogo, e, logicamente, água para esse mesmo elemento. Muitas pessoas colocam um símbolo para a Deusa e o Deus, como uma concha e um chifre, ou mesmo estátuas e gravuras dos Deuses. Deve ser criativo, pois o Altar é o um espaço pessoal, onde deve ser colocado amor. Se, por algum motivo, não for possível montar um Altar, pode ser um espaço na sua imaginação, pois o verdadeiro Templo está dentro de você, ou vá para a Natureza e faça dela o mais lindo de todos os santuários.



FONTES: 
Wicca para Todos, Claudiney Prieto
www.circulosagrado.com

Como entramos na Lua Minguante hoje, resolvi postar este texto, que nos é dirigido pelo aspecto negro da Deusa. É claro que nesse contexto, negro não quer dizer raça, mas sim a face mais oculta e incompreendida da divindade - que lida com morte, perdas, mudanças, diminuição, retrocesso... É apenas parte do ciclo natural, mas que muitas vezes negligenciamos. Nossa religião tem uma ampla visão neste quesito, trabalhamos com Luz e Trevas igualmente, porque não temos os preconceitos normalmente associados à Escuridão que foram impostos pela cultura dominante.
Vou dar um exemplo que ajudará você a se conectar com a Deusa Negra, a qual é mais conhecida pelo nome Hécate, embora Lilith, Cailleach, Morrigan também seja seus nomes. Pense nela como uma idosa que não perdeu o poder e a elegância com o passar do tempo, e que aliado à sabedoria que adquiriu, transforma-a em uma figura impressionante. Ela pode ajudá-lo a trabalhar com seus vícios, medos, defeitos e outros aspectos "negativos" de sua personalidade, que devem ser banidos.
Banir o medo é trazer coragem; extinguir o vício é ser saudável; exterminar uma doença, é renovar-se; ou seja, a 'morte' traz a renovação. Ela é necessária e natural, assim como a decomposição na natureza.


Chamado da Deusa Negra


Eu sou as trevas por trás e por baixo das sombras.
Eu sou a ausência de ar que espera no início
de cada respiração.
Eu sou o fim antes que a vida recomece,
a deterioração que fertiliza o que vive.
Eu sou o poço sem fundo,
o esforço sem fim para reivindicar o que é negado.
Eu sou a chave que destranca todas as portas.
Eu sou a glória da descoberta, pois eu sou
o que está escondido, segregado e proibido.
Venha a mim na Lua Negra e veja
o que não pode ser visto, encare o terror que é só seu.
Nade até mim através dos mais negros oceanos, a
té o centro de seus maiores medos.
Eu e o Deus das trevas o manteremos em segurança.
Grite para nós em terror e seu será o poder
de suportar o insuportável.
Pense em mim quando sentir prazer e eu o intensificarei.
Até o dia em que eu terei o maior prazer
de encontrá-lo na encruzilhada entre os mundos.
Sabedoria e a capacidade de dar poderes são
os meus presentes.
Ouça-me, criança, e conheça-me por quem eu sou.
Eu tenho estado com você desde o seu nascimento
e ficarei com você até que você retorne a mim no crepúsculo final.
Eu sou a amante apaixonada e sedutora
que inspira o poeta a sonhar.
Eu sou aquela que te chama ao fim de sua jornada.
Quando o dia se vai, minhas crianças encontram seu descanso
abençoado em meus braços.
Eu sou o útero do qual todas as coisas nascem.
Eu sou o sombrio, silencioso túmulo;
todas as coisas devem vir a mim
e suportar a morte e o renascer para o todo.
Eu sou a Bruxa que não será governada, a tecelã do tempo,
a professora dos mistérios.
Eu corto as linhas que trazem minhas crianças até mim.
Eu corto as gargantas dos cruéis e
bebo o sangue daqueles sem coração.
Engula seu medo e venha até mim, e você descobrirá
a verdadeira beleza, força e coragem.
Eu sou a fúria que dilacera a carne da injustiça.
Eu sou a forja incandescente que transforma
seus demônios internos em ferramentas de poder.
Abra-se a meu abraço e domínio.
Eu sou a espada resplandecente que te protege do mal.
Eu sou o cadinho no qual todos os seus aspectos se misturam
em um arco-íris de união.
Eu sou as profundezas aveludadas do céu noturno,
as brumas rodopiantes da meia-noite, coberta de mistério.
Eu sou a crisálida na qual você irá encarar o que te apavora
e da qual você irá florescer vibrante e renovada.
Procure por mim nas encruzilhadas e você será transformada,
pois uma vez que você olhe para meu rosto não existe volta.
Eu sou o fogo que beija as algemas e as leva embora.
Eu sou o caldeirão no qual todos os opostos crescem
para se conhecer de verdade.
Eu sou a teia que conecta todas as coisas.
Eu sou a curadora de todas as feridas,
a guerreira que corrige todos os erros a seu tempo.
Eu faço o fraco forte.
Eu faço humilde o arrogante.
Eu ergo o oprimido e dou poderes ao desprivilegiado.
Eu sou a justiça temperada com compaixão.
Eu sou você, eu sou parte de você,
estou dentro de você.
Me procure dentro e fora e você será forte.
Conheça-me, aventure-se nas trevas
para que você possa acordar com equilíbrio,
iluminação e plenitude.
Leve meu amor consigo a toda parte
e encontre o poder interior para ser quem você quiser.

Esta postagem é complementar à de cima: Chamado da Deusa Negra. Leia-a antes.


Concentre e centre-se. Visualize uma lua minguante, que se curva para a esquerda, envolta pelo céu escuro. Ela é a Anciã, a velha que ultrapassou a menopausa, o poder de terminar, da morte. Todas as coisas devem terminar a fim de suprir os seus inícios. O grão que foi plantado deve ser cortado. A página em branco deve ser destruída, para que a obra seja escrita. A vida se alimenta da morte; a morte conduz à vida e, nesse conhecimento, encontra-se a sabedoria. A velha é a mulher sábia, infinitamente velha. Sinta a sua própria idade, a sabedoria da evolução armazenada em cada célula do seu corpo. Conheça o seu próprio poder para terminar, para perder assim como ganhar, para destruir aquilo que está estagnado e decadente. Veja a velha em seu manto negro sob a lua minguante: invoque seu nome “Anu!” e sinta seu poder em sua própria morte.

Fonte: A Dança Cósmica das Feiticeiras, Starhawk

Aproveite esta fase para fazer feitiços de cura, banimento, renovação, purificação e auto-conhecimento.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Advertência

O uso das técnicas, rituais e conhecimentos adquiridos no Além do Físico é de responsabilidade única e exclusivamente sua, caro leitor. Não me responsabilizo, em nenhum nível, pela má utilização de tais ferramentas mágicas e espirituais.

Quem sou eu

Minha foto
Faço Psicologia na USP, tenho 22 anos, sou bruxo, magista e médium, sempre em busca das verdades espirituais. Encontro prazer imenso na leitura, que nos possibilita viajar através de dimensões, espaço e tempo num folhear de páginas.

Postagens populares

Seguidores

Visitas

Qual a sua relação com o Mundo Não-Físico?

Google Analytics Alternative