Além do Físico

"Há mais coisas entre o céu e a terra do que supõe vossa vã filosofia"

Pesquisar





Desde os primórdios da humanidade, a Lua têm sido visto com admiração e receio pelo Mistério que representa, a beleza mutável que arrasta consigo as marés, os hormônios humanos, o ciclo menstrual das mulheres (que também dura aproximadamente 28 dias), o crescimento da colheita, do cabelo, e preside as práticas da Magia e do Inconsciente...
No entanto, o desconhecido gera medo, e ao longo dos séculos o ser humano, principalmente o homem, renegou as influências da Lua em sua vida. É claro que nas mulheres isto é mais evidente - e na Idade das Trevas isso contribuiu para manchar a figura feminina, já rebaixada dentro do contexto cristão em que o mundo vivia e ainda vive. Só se valorizava o Sol, a Iluminação total, em que tudo é visto sem ilusões... mas isso não corresponde à verdade, uma vez que uma luz muito forte distorce a visão, e assim não podemos ver por exemplo, o brilho das outras estrelas. É ao luar, com sua luz difusa, que conseguimos ver o Oculto, o Subconsciente aflora, nossos sentidos psíquicos latentes têm mais força, principalmente na Lua Cheia (embora Konstantinos, bruxo da Tradição Noturna, alegue que na Lua Negra os poderes da mente são potencializados).
Na Antiguidade a Lua era vista como uma deidade, uma Deusa (e ainda é, no neopaganismo). Mesopotâmia, Egito, Grécia, China, Roma, Civilização Celta, Japão... todas estas civilizações tiveram deusas lunares, que eram muitas vezes, dominantes sobre as deidades masculinas solares. Ainda mais atrás, na Pré-História, não se têm relatos de veneração à imagens masculinas, apenas figuras associadas à Terra e à Lua, vistas como Mães. O culto religioso era presidido por sacerdotisas e a sociedade era matriarcal. Atualmente, estrutura semelhante é vista na Tradição Diânica da Wicca, na qual o Deus Cornífero é colocado em segundo plano. Nas culturas da Antiguidade citadas, tudo o que restou é tido como Mitologia e Folclore, na religiosidade propriamente dita, o Patriarcado dominou. Uma importante remanescência chinesa é o I Ching (sistema de símbolos que fornecem conselhos espirituais) e da Europa, o Tarô (baralho composto de 22 Arcanos Maiores e 56 Menores, destinado à Adivinhação e aconselhamento espiritual). Ambos os sistemas são formas de manifestação do Conhecimento Lunar, a Sabedoria do Subconsciente.
O Ocidente quase não conheceu a figura da Grande Mãe (a não ser nos cultos xamânicos, indígenas, maias, astecas e incas - os três últimos se extinguiram sem deixar uma herança palpável). Mas desde 1949, com o ressurgimento da Bruxaria por Gardner, e com o movimento New Age nas décadas de 70 e 80, a sociedade ocidental (ou pequena parcela dela) vem presenciando o reconstrucionismo das Antigas Práticas e Crenças, que vêm para reestabelecer o equilíbrio entre Masculino e Feminino, Sol e Lua, Consciente e Subconsciente... Esse é o objetivo de meu artigo, divulgar o EQUILÍBRIO  e a IGUALDADE. Que os Homens reverenciem a Lua, as Mulheres venerem o Sol, e vice-versa. Que o Inconsciente e suas manifestações tenham o reconhecimento devido e o Abstrato seja valorizado como parte fundamental da Mente Humana.



P.S.: A inspiração para este post é o livro que estou lendo: O Oculto, de Colin Wilson, que associa a Magia, os Poderes Psíquicos e o Subconsciente à Lua. Além disso, sou fascinado pela Lua e hoje, que se inicia a sua fase Nova, inicio uma Diário Lunar, que me ajudará a perceber a influência deste astro e sua divindade em minha vida, nos níveis físico, emocional, mental e psíquico. Aconselho aos leitores experimentarem essa simples técnica. Nos próximos posts, escreverei sobre as Deusas Lunares e técnicas e Meditação com a Lua.

3 comentários:

Fala sério, a lua é apaixonante *-*
Parabéns, adorei seu blog !

muito lindo e legal o post.
e nao é so por falar, realmente acredito no que foi dito.

bjs.

http://terza-rima.blogspot.com/

amooooo a lua e esse post ta mt boom parabens

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Advertência

O uso das técnicas, rituais e conhecimentos adquiridos no Além do Físico é de responsabilidade única e exclusivamente sua, caro leitor. Não me responsabilizo, em nenhum nível, pela má utilização de tais ferramentas mágicas e espirituais.

Quem sou eu

Minha foto
Faço Psicologia na USP, tenho 22 anos, sou bruxo, magista e médium, sempre em busca das verdades espirituais. Encontro prazer imenso na leitura, que nos possibilita viajar através de dimensões, espaço e tempo num folhear de páginas.

Postagens populares

Seguidores

Visitas

Qual a sua relação com o Mundo Não-Físico?

Google Analytics Alternative