Além do Físico

"Há mais coisas entre o céu e a terra do que supõe vossa vã filosofia"

Pesquisar






Este seria o "alimento" destes vampiros: energia!


Vampiros psíquicos, psiônicos, energéticos, prânicos ou psyvamps são pessoas com a capacidade (consciente ou inconsciente) de absorverem, ou sugarem, a energia de outras pessoas ao seu redor. É relativamente comum a existência destes "seres" e muitas vezes são indistinguíveis das pessoas normais. Algumas vezes, eles próprios não sabem o que são, mas sugam a energia de um ambiente inconscientemente. Outros, em contrapartida, tem total conhecimento de suas "habilidades" e as usam conscientemente, até mesmo em uso próprio, excessivo, maligno e insensato.

Os vampiros psíquicos têm muito pouca energia própria e por isso a buscam em outras pessoas por necessidade. Seus alvos podem ser pessoas com excesso energético: aquelas muito extrovertidas, animadas, de bem com a vida, felizes, que deixam uma boa sensação quando passam. Mas eles não se restringem somente a esse tipo de pessoa. Comumente absorvem a energia de que necessitam de qualquer um que esteja próximo, através de contato mental. Outros necessitam do contato físico. Podem até mesmo "atacar" suas vítimas por telefone! Eles também têm, às vezes, certas capacidades psíquicas adicionais, como telepatia, precognição (impressões do futuro), clarividência, telecinésia (capacidade de mover objetos pela mente), etc.; mas são mais raros estes casos.


Uma pessoa pode se tornar vampira psíquica ou já nascer assim (com baixa vibração energética, incapaz de manter-se saudável). Se torna um psyvamp quem passa a lidar com manipulação energética e a utiliza indevidamente, retirando a vitalidade de outras pessoas, a energia que cada um tem em torno de si chamada aura. Só mesmo sendo muito cruel para fazer isso com seus iguais, porque é possível extrair a energia até mesmo de plantas, animais, astros e minerais (cristais). Mas como já disse, alguns vampiros psiônicos o fazem sem saber, apenas por instinto.

Você, provavelmente já topou com algum vampiro energético. E a partir de agora você saberá quando está na presença de um desses, e até mesmo se está sendo atacado. O vampirismo psíquico deixa sua vítima cansada, esgotada, pois uma parte de sua vitalidade é extraída momentaneamente. Preste atenção às pessoas que o cercam, há algumas que deixam um "clima" bom por onde passam (são aqueles cheios de energia), mas há também aquelas das quais ninguém quer ficar perto porque não se sente bem ao seu lado, são estes dos quais estamos falando.

Você pode se defender de um ataque vampírico energético: quando sentir que está sendo atacado, concentre-se fortemente em fechar sua energia, isole-a do meio exterior. Pode-se usá-la também para criar um escudo psíquico em torno de si, mas tenha o cuidado de programá-lo mentalmente para, especificamente, protegê-lo de um ataque desses. Cruzas as pernas e os braços também ajuda a bloquear sua própria energia. Você também pode cruzar os dedos sobre o umbigo, que é o canal energético principal com o exterior. Mas lembrem-se: há vampiros experientes, maliciosos e treinados. O melhor a fazer é deixar o local em que estão e ir para um lugar com presença da natureza, onde possa restabelecer-se energeticamente.

Em casos raros, psyvamps tomam conhecimento de sua capacidade e vão usá-la para curar, como por exemplo, absorvendo apenas a energia negativa de uma pessoa. Lembrem-se da Lei do Retorno, os vampiros psíquicos são sujeitos à ela, como qualquer outra pessoa. O mal não fica impune e o bem nunca passa despercebido.

São centros de energia do corpo energético, mas que agem diretamente no corpo físico, atráves de suas ligações com glândulas específicas. Eles captam energias de diferentes densidades e a distribuem para todo o corpo através de nadis (canais). Os chakras são como vórtices, que giram em alta velocidade quando saudáveis. Existem 7 principais, localizados ao longo da coluna e até o topo da cabeça, e cerca de 88 000 menores.
Como a energia é afetada por emoções e sentimentos, ter pensamentos negativos frequentemente e alimentar sentimentos destrutivos e depressivos faz com que os chakras se desestabilizem e se obstruam. Assim, a circulação de energias ficará prejudicada e acarretará ao surgimento de doenças psicológicas e físicas.
Abaixo, fichas de correspondência de cada um dos chakras:



Muladhara

(Chacra Raiz)
Nome em sânscrito: MULADHARA ("Base e fundamento"; "Suporte")
Mantra: Lam.
Localização: Base da Espinha.
Cor: Vermelho.
Elemento: Terra.
Funções: Traz vitalidade para o corpo físico.
Qualidades Positivas: Coragem, Estabilidade. Individualidade, Paciência, Saúde, Sucesso e Segurança.
Qualidades Negativas: Insegurança, Raiva, Tensão e Violência.
O primeiro chacra (conhecido como Chacra Base ou Raiz), situado na base da espinha dorsal, relaciona-se com o poder criador da energia sexual. Quando esse chacra está enfraquecido indica distúrbios da sexualidade ou disfunções endócrinas. Quando excessivamente energizado, indica excesso de hormônios, sexualidade exacerbada ou até mesmo a presença de um tumor no local.

Svadhisthana

(Chacra órgão genital e base da barriga)
Nome em sânscrito: SWADHISTANA ("Morada do Prazer")
Mantra: Mam.
Localização: Abaixo do umbigo.
Cor: Laranja.
Elemento: Água.
Funções: Força e vitalidade física.
Qualidades Positivas: Assimilação de novas ideias, Dar e Receber, Desejo, Emoções, Mudanças, Prazer, Saúde e Tolerância.
Qualidades Negativas: Confusão, Ciúme, Impotência, Problemas da bexiga e Problemas Sexuais.
O segundo chacra também chamado esplênico, sacro ou do baço, é responsável pela energização geral do organismo, e por ele penetram as energias cósmicas mais sutis, que a seguir são distribuídas pelo corpo. Quando esse chacra é estimulado, propicia uma boa captação energética.

Manipura

(Chacra do umbigo)
Nome em sânscrito: MANIPURA ("Cidade das Jóias")
Mantra: Ram.
Localização: Zona da barriga.
Cor: Amarelo.
Elemento: Fogo.
Funções: Digestão, emoções e metabolismo.
Cristais: Âmbar, Olho de Tigre e Ouro.
Qualidades Positivas: Auto controle, Autoridade, Energia, Humor, Imortalidade, Poder pessoal e Transformação.
Qualidades Negativas: Medo, Ódio, Problemas digestivos e Raiva.
O terceiro chacra (conhecido como Chakra do Plexo Solar) localiza-se na região do umbigo ou do plexo solar, e está relacionado com as emoções. Quando muito energizado, indica que a pessoa é voltada para as emoções e prazeres imediatos. Quando fraco sugere carência energética, baixo magnetismo, suscetibilidade emocional e a possibilidade de doenças crônicas.

Anahata

(Chacra cardíaco)
Nome em sânscrito: ANAHATA ("Invicto"; "Inviolado")
Mantra: Yam.
Localização: Coração.
Cor: Verde (cura e energia vital); Rosa (Amor).
Elemento: Ar.
Funções: Energiza o sangue e o corpo físico.
Qualidades Positivas: Amor incondicional, Compaixão, Equilíbrio, Harmonia e Paz.
Qualidades Negativas: Desequilíbrio, Instabilidade emocional, Problemas de coração e circulação.
O quarto chacra situa-se na direção do coração. Relaciona-se principalmente com o timo e o coração. Sua energia corresponde ao amor e à devoção, como formas sutis e elevadas de emoção. Quando ativado desenvolve todo o potencial para o amor altruísta. Quando enfraquecido indica a necessidade de se libertar do egoísmo e de cultivar maior dedicação ao próximo. No aspecto físico, também pode indicar doenças cardíacas.

Visuddha

(Chacra Laríngeo)
Nome em sânscrito: VISHUDDA ("O purificador")
Mantra: Ham.
Localização: Na garganta.
Cor: Azul claro.
Elemento: Éter.
Funções: Som, vibração, comunicação.
Qualidades Positivas: Comunicação, Criatividade, Conhecimento, Honestidade, Integração, Lealdade e Paz.
Qualidades Negativas: Depressão, Ignorância e Problemas na comunicação.
O quinto chacra fica na frente da garganta e está ligado à tireóide. Relaciona-se com a capacidade de percepção mais sutil, com o entendimento e com a voz. Quando desenvolvido, de forma geral, indica força de caráter, grande capacidade mental e discernimento. Em caso contrário, pode indicar doenças tireoidianas e fraquezas de diversas funções físicas, psíquicas ou mentais.

Ajna

(Chacra Frontal)
Nome em sânscrito: AJNÃ ("O Centro de comando")
Mantra: Om.
Localização: Na testa, entre as sobrancelhas.
Cor: Azul índigo.
Elemento: Luz.
Funções: Revitaliza sistema nervoso e a visão.
Qualidades Positivas: Concentração, Devoção, Intuição, Imaginação, Realização da alma e Sabedoria.
Qualidades Negativas: Dores de cabeça, Falta de concentração, Medo, Problema nos olhos, Pesadelos e Tensão
O sexto chacra situa-se no ponto entre as sobrancelhas. Conhecido como "terceiro olho" na tradição hinduísta, está ligado à capacidade intuitiva e à percepção sutil. Quando bem desenvolvido, pode indicar um sensitivo de alto grau. Enfraquecido aponta para um certo primitivismo psico-mental ou, no aspecto físico, para tumoração craniana.

Sahashara

(Chacra Coroa)
Nome em sânscrito: SAHASHARA ("O Lótus das mil pétalas")
Mantra: Aum.
Localização: No topo da cabeça, bem no centro.
Cor: Violeta e Branco.
Elemento: Todos os elementos.
Funções: Revitaliza o cérebro.
Qualidades Positivas: Percepção além do tempo e do espaço. Abre a consciência para o infinito.
Qualidades Negativas: Alienação, Confusão, Depressão e Falta de Inspiração.
O sétimo é o mais importante dos chacras, situa-se no alto da cabeça e relaciona-se com o padrão energético global da pessoa. Conhecido como chakra da coroa, é representado na tradição indiana por uma flor-de-lótus de mil pétalas na cor violeta. Através dele recebemos a luz divina. A tradição de coroar os reis fundamenta-se no princípio da estimulação deste chacra, de modo a dinamizar a capacidade espiritual e a consciência superior do ser humano.

Abaixo seguem dois testes, o primeiro serve para diagnosticar seus chakras, ver quais estão ativos e quais estão subativos. E o segundo serve para alinhá-los. São muito bons! Experimente!

http://www.eclecticenergies.com/portugues/chakras/chakratest.php

http://somostodosum.ig.com.br/testes/chackras/alinha.asp

Também chamada de viagem astral, desdobramento, emancipação, projeção da consciência, etc, é a prática de transferir sua consciência para seu corpo astral e enviá-lo a uma viagem na dimensão astral. Todo mundo faz isso quando dorme, seu corpo astral sai por aí e o que você lembra como sonhos foram as experiências que teve na outra dimensão, porém você não faz isso conscientemente.
Quando você se projeta conscientemente, pode visitar qualquer pessoa - viva ou morta; visitar lugares em qualquer lugar do mundo e até mesmo em outros planetas; pode voar; atravessar paredes; mudar sua aparência à vontade; viajar no tempo - indo a qualquer momento do passado, e se permitido, do futuro; pode criar qualquer coisa com o seu pensamento, são as chamadas formas-pensamento; além de usufruir de muitas habilidades psíquicas.
Existe uma ligação entre o corpo físico e o astral, chamado de cordão de prata. Ele se estende indefinidamente, sem nunca arrebentar (a não ser no momento da morte), e quando alguém ou algum barulho acordar você, este cordão imediatamente te puxa de volta. Isso acontece frequentemente, e é quando temos aquela sensação de estar caindo.
Há uma pequena variação da projeção astral que é o sonho lúcido. Você se projetou normalmente, sem consciência, quando por algum motivo você desperta dentro do sonho. Isso é incomum de ocorrer naturalmente, mas muitas técnicas são baseadas em acordar no astral depois de já houver saído. Isso se faz perguntando-se a si mesmo durante o dia se você está no corpo físico ou está projetado, mesmo que obviamente saiba que está acordado, você tem de simular uma dúvida real. Aí você puxa seu dedo, para confirmar. Se estiver acordado não acontece nada, mas se estiver num sonho o dedo vai se esticar que nem  borracha. Outra variação é dar um pulinho, se estiver em astral, você levitará alguns centímetros.
A projeção astral é conhecida pelo homem e praticada há séculos. O exemplo mais notável é com os índios xamãs norte-americanos. Através de uma batida de tambor ritmada ou com a ingestão de certas ervas, eles entravam em transe e o corpo astral se descolava. Assim eles podiam espantar espíritos hostis, ver o futuro e prevenir ataques inimigos.
No entanto, a projeção com o auxílio de substâncias químicas não é natural, causa dependência, diversos danos físicos e leva a pessoa para os lugares mais baixos e negativos do astral.
Se você quiser tentar realizar esta proeza, além das técnicas do dedo e do pulo, pode tentar a seguinte:
Quando for deitar-se para dormir, já tenha a intenção de se projetar. Faça um relaxamento profundo e completo de todo o corpo, a ponto de não mais sentir os seus membros.
Visualize uma esfera de energia na sua cabeça e faça ela passar por seu corpo lentamente até chegar aos pés. Faça ela retornar e então repita este processo, fazendo-a se mover cada vez mais rápido pelo seu corpo, até que pareça que ele inteiro está envolto em luz. Continue com essa visualização até entrar no chamado estado vibracional. Nele você sentirá como se cargas elétricas percorressem o seu corpo, sensação de formigamento, calor ou frio, etc. Esses são os sintomas de seu corpo astral se deslocando.
Concentre-se então em transferir sua consciência a ele, e visualize-se flutuando, ou em outro cômodo da casa. Durante todo o processo, tente não mexer nenhum músculo.


Não é fácil projetar-se conscientemente, eu mesmo só consegui um sucesso parcial. Mas algumas pessoas tem mais facilidade do que outras, e todas podem conseguir com meses de prática. As técnicas que descrevi não foram criadas por mim, li no site www.viagemastral.com, onde você poderá obter muito mais informações e técnicas diversas, inclusive em áudio.

A Roda do Ano, também conhecida como Círculo Sagrado ou Ciclo dos Sabbaths, é um ciclo anual de celebrações sazonais originada principalmente da cultura celta, embora atualmente incorpore elementos de culturas de outras partes da Europa e também sofreu modificações nos Estados Unidos.
Ela é composta de oito festivais: quatro deles são os Grandes Festivais do Fogo - Samhaim, Beltane, Lughnasad e Imbolc. E os outros quatro são: Litha (solstício de verão); Ostara (equinócio de primavera); Yule (solstício de inverno) e Mabon (equinócio de outono).


Conforme um ano corre, os rituais e mitos associados a cada Sabbath relembram o grande ciclo da vida, do Nascimento até a Morte e o Renascimento. Algumas versões da maioria desses festivais são celebradas por quase todos os povos das zonas temperadas e alguns foram até mesmo assimilados ao calendário cristão como dias santos e missas.
Um problema que os bruxos do Hemisfério Sul encontram é em que data celebrar cada festival. Acontece que a Roda do Ano foi "criada" por pessoas do Hemisfério Norte, baseado nos ciclos naturais e estações. Abaixo da Linha do Equador as estações se invertem, aqui atualmente estamos no outono, enquanto lá eles estão na primavera. Alguns bruxos tradicionais optam por seguir a Roda original, celebrando Yule por exemplo, em 21 de dezembro, mesmo que aqui estejamos num verão avassalador. No entanto, o dilema maior é com os "Festivais do Fogo", por exemplo, a Páscoa em Abril é a versão cristianizada de Ostara, esta que só seria celebrada em setembro, se seguir a Roda do Hemisfério Sul. O Halloween, que é a versão cristianizada de Samhaim, é originalmente celebrado em 31 de outubro, mas para nós seria em 1° de maio.
A escolha é pessoal. Pode fazer muito mais sentido comemorar o solstício de verão quando estamos no verão! Mas a egrégora (energia acumulada) do Hemisfério Norte é mais consolidada... Seja o que for, o importante é se aliar com os ciclos sazonais e festejar! Abaixo, uma relação com as datas:

ATENÇÃO: Samhaim/Beltane acontece no próximo sábado! Logo postarei em especial sobre essa data e como podem celebrá-la.


SabbatHemisfério SulHemisfério Norte
Samhain1 de Maio31 de Outubro
Yule21 de Junho (aprox.)*21 de Dezembro (aprox.)*
Candlemas1 de Agosto2 de Fevereiro
Ostara20 de Setembro (aprox.)*20 de Março (aprox.)*
Beltane31 de Outubro1 de Maio
Litha21 de Dezembro (aprox.)*21 de Julho (aprox.)*
Lammas2 de Fevereiro1 de Agosto
Mabon20 de Março (aprox.)*20 de Setembro (aprox.)*

I – O princípio de Mentalismo

"O TODO é MENTE; o Universo é Mental"

Tudo e todos que existem de visível ou oculto funcionam porque fazem parte de um todo. Tudo faz parte da criação de uma mente onipresente, tudo faz parte de um poder total.
O TODO (ou seja a realidade que se oculta em todas as manifestações de nosso universo material) é Espírito, é Incognoscível e Indefinível em si mesmo, mas pode ser considerado como uma Mente Vivente Infinita Universal. Se o Universo é Mental e nós existimos na Mente do Todo, como tais, nós somos seres mentais e criamos com a nossa mente, à imagem e semelhança do Todo, conforme explica o Segundo Princípio.

II – O princípio de Correspondência

"O que está em cima é como o que está embaixo, e o que está embaixo é como o que está em cima".
O Universo se manifesta em variados graus de densidade energética, da grosseira dimensão física até a mais refinada dimensão espiritual superior. Esse é o macrocosmo. O ser humano é um reflexo dele, possui vários corpos sutis além do físico (especialistas divergem quanto ao número, mas são bem conhecidos os corpos: etérico, astral, emocional, mental inferior, mental superior, causal e cósmico - alguns consideram o Espírito com um oitavo corpo, outros dizem que é o Princípio Inteligente inerente a todos os outros). Cada pessoa é um microcosmo, cada corpo sutil interage com a dimensão respectiva no Universo,e tem impacto sobre as demais. A mente está em todos os planos, porque tudo nasceu da mente do Todo. Existe correspondência em toda manifestação do Universo.

III – O princípio de Vibração

"Nada está parado, tudo se move, tudo vibra"

"Desde O TODO, que é puro Espírito, até a forma mais grosseira de Matéria, tudo está em vibração. Quanto mais elevada for a vibração, tanto mais elevada será a posição na escala". (O Caibalion). Este princípio é de fácil entendimento, uma vez que a ciência moderna já demonstrou o constante movimento vibratório dos átomos e dentro destes, das partículas subatómicas. Em nosso Universo, está em constante movimento, isto é, em constante evolução.

IV – O princípio de Polaridade

"Tudo é Duplo; tudo tem pólos; tudo tem o seu oposto; o igual e o desigual são a mesma coisa; os opostos são idênticos em natureza mas diferentes em grau; os extremos se tocam; todas as verdades são meias-verdades; todos os paradoxos podem ser reconciliados"

Tudo tem o seu pólo oposto para o perfeito equilíbrio e funcionamento contínuo do ciclo do universo. Somente os lados opostos uns aos outros conseguem se unir, transformando-se em uma parte do conjunto do universo. Para entender melhor esse princípio é preciso entender o princípio da vibração, pois na polaridade, a diferença entre um lado e outro de qualquer coisa, sentimento ou pensamento é só uma questão de vibração, é simplesmente uma questão de graus. Todos os opostos podem ser reconciliados através do uso consciente da mudança de vibrações. O amor e o ódio, por exemplo, são sentimentos da mesma natureza, portanto são opostos complementares. Não existe amor e ódio absolutos, ambos são apenas dois pólos da mesma coisa. Há coragem e há medo, onde encontrarmos um sentimento, encontraremos seu oposto complementar.

V – O princípio de Ritmo


"Tudo tem fluxo e refluxo; tudo tem suas marés; tudo sobe e desce; tudo se manifesta por oscilações compensadas; a medida do movimento à direita é a medida do movimento à esquerda; o ritmo é a compensação"

Tudo no Universo se manifesta através de ciclos, tudo chega ao seu ponto máximo e logo começa sua vibração para baixo. Todas as coisas nascem, crescem e morrem. Esse princípio nos remete à certeza de que a vida é uma grande roda na qual nos encontramos amarrados. Um dia a roda nos leva para cima e encontramos o ponto máximo de vibração, alegria, bem estar, felicidade. Em seguida começamos o movimento descendente e nossa energia começa a mudar de vibração.


VI – O princípio de Causa e Efeito

"Toda a Causa tem seu Efeito, todo o Efeito tem sua Causa; tudo acontece de acordo com a Lei; o Acaso é simplesmente um nome dado a uma Lei não reconhecida; há muitos planos de causalidade, porém nada escapa à Lei"

Tudo tem relação com uma causa específica, sempre existe uma causa e um porquê para tudo o que acontece em nossas vidas e no Universo como um todo. Tudo o que você faz, pensa, sente toda ação e reação desencadeada por esses pensamentos, atitudes e sentimentos, provocam uma resposta conseqüente e subsequente. Esta lei está diretamente ligada à Lei do Carma, a qual determina novas reencarnações que refletem o que foi feito no passado e o que está sendo feito. Quando controlarmos nossa mente e nossos atos, superaremos a casualidade, e não mais estaremos sujeitos à reencarnação. Mas isto é a meta suprema, estamos infinitamente longe de alcançá-la, portanto, comecemos desde já.

VII – O princípio de Gênero

"O Gênero está em tudo; tudo tem o seu princípio masculino e o seu princípio feminino; o gênero se manifesta em todos os planos"

Tudo e todos têm seu lado feminino e masculino. É assim que o Universo é formado. Masculino possui Feminino e vice-versa. O termo chinês yin-yang considera essa idéia a base para o equilíbrio, tanto em sua característica criativa como objetiva. Estudando este princípio, que nos lembra o princípio de Polaridade, percebemos que o gênero é manifestado em tudo e que o princípio feminino e masculino estão sempre presentes, seja no plano físico que no plano mental e espiritual. No plano físico este Princípio se manifesta como sexo, e nos planos superiores ele tem outras formas de manifestação, mas se mantém igual.

Conclusão

O Homem faz parte do TODO e como tal não pode estar senão intimamente ligado a este, através de suas Leis Universais. 
Ao olharmos o Homem como um Todo harmônico, podemos compreender as razões que o levam à desarmonia, que se manifesta através das doenças físicas ou mentais, dos acidentes e infortúnios, e tentar ‘curá-lo’ proporcionando-lhe assim a chance de um crescimento no âmbito espiritual.
Entender e aplicar estes princípios é um objetivo supremo, para alcançá-lo é necessário muito estudo, meditação profunda e compreensão real do que eles regem. Essa é a tarefa do Iniciado no Ocultismo, no fim da jornada será ele um Grande Mago.

Estas leis foram compiladas por Hermes Trimegisto e escritas no livro Caibalion, que sobreviveu até os dias de hoje. Um trecho do próprio livro para introuduzí-los a este assunto complexo, mas de extrema importância em qualquer campo do Ocultismo. As Leis Herméticas explicam inclusive como a magia opera e porque funciona.

"Entre os Grandes Mestres do antigo Egito, existiu um que eles proclamavam como o Mestre dos Mestres. Este homem, se é que foi verdadeiramente um homem, viveu no Egito na mais remota antiguidade. Ele foi conhecido sob o nome de Hermes Trismegisto. Foi o pai da Ciência Oculta, o fundador da Astrologia, o descobridor da Alquimia. Os detalhes da sua vida se perderam devido ao imenso espaço de tempo, que é de milhares de anos, e apesar de muitos países antigos disputarem entre si a honra de ter sido a sua pátria. A data da sua existência no Egito, na sua última encarnação neste planeta, não é conhecida agora mas foi fixada nos primeiros tempos das mais remotas dinastias do Egito, muito antes do tempo de Moisés. As melhores autoridades consideram-no como contemporâneo de Abraão, e algumas tradições judaicas dizem claramente que Abraão adquiriu uma parte do seu conhecimento místico do próprio Hermes. Depois de ter passado muitos anos da sua partida deste plano de existência (a tradição afirma que viveu trezentos anos) os egípcios deificaram Hermes e fizeram dele um dos seus deuses sob o nome de Thoth. Anos depois os povos da Antiga Grécia também o deificaram com o nome de Hermes, o Deus da Sabedoria. Os egípcios reverenciaram por muitos séculos a sua memória, denominando-o o mensageiro dos Deuses, e ajuntando-lhe como distintivo o seu antigo título Trismegisto, que significa o três vezes grande, o grande entre os grandes.
Nos primeiros tempos existiu uma compilação de certas Doutrinas básicas do Hermetismo, transmitida de mestre a discípulo, a qual era conhecida sob o nome de Caibalion, cuja significação exata se perdeu durante vários séculos. Este ensinamento é, contudo, conhecido por vários homens a quem foi transmitido dos lábios aos ouvidos, desde muitos séculos. Estes preceitos nunca foram escritos ou impressos até chegarem ao nosso conhecimento. Eram simplesmente uma coleção de máximas, preceitos e axiomas, não inteligíveis aos profanos, mas que eram prontamente entendidos pelos estudantes; e além disso, eram depois explicados e ampliados pelos Iniciados hermetistas aos seus Neófitos."

Os sete príncipios são:

I – O princípio de Mentalismo
II – O princípio de Correspondência
III – O princípio de Vibração
IV – O princípio de Polaridade
V – O princípio de Ritmo
VI – O princípio de Causa e Efeito
VII – O princípio de Gênero

Para não ficar muito extenso, nas próximas postagens explico cada um detalhadamente.

Bruxaria é uma forma uma religiosidade surgida antes do domínio cristão na Europa. Era chamada de a "Antiga Fé", praticada pelo pagãos (o significado original dessa palavra é aqueles que viviam no campo) com o objetivo de fazer prosperar as colheitas. Portanto tinham celebrações sazonais , baseadas nas estações e ciclos naturais, veneravam uma Deusa, associada à fertilidade, aos mistérios, ao milagre da criação e um Deus selvagem, patrono da caça, senhor das florestas e animais. Assim sendo, durante a Primavera e o Verão reinava a Deusa, a agricultura era a base do sustento do povo nesse período. No Outono e na Primavera a Deusa declinava e o Deus era o centro dos festejos, para que obtivessem sucesso nas caças. (Essas celebrações deram origem à Roda do Ano, que faz parte da Bruxaria moderna.) Nesse contexto, a magia era naturalmente empregada para trazer chuvas ou fazer o sol brilhar, dependendo da necessidade. Também era direcionada para a cura de enfermidades e ferimentos, muitas vezes com o auxílio de ervas.
Os povos da Antiga Fé tinham Sacerdotes e Sacerdotisas (estas tinham uma posição muito mais importante) para canalizarem o poder dos deuses, e a estrutura religiosa era como uma irmandade, havia ritos de iniciação e segredos. Como a Natureza era o centro de sua crença, observavam que tudo ocorria em ciclos, e como tal, o ser humano também seguiria este ritmo contínuo. Isto caracterizou a crença em reencarnação, necessária para o aperfeiçoamento espiritual, até quando pudessem se reunir aos deuses.
Além do casal divino, cada aspecto da natureza também era reverenciado, como o Trovão, a Lua, o Sol, etc. Ou seja, a Bruxaria era uma religião politeísta, e ainda é, mas hoje compreendemos que os diferentes deuses e deusas nada mais são do que aspectos (arquétipos) do Deus e da Deusa Primordiais, e estes também são emanações de polaridades distintas do Princípio Criador.
Quando o Cristianismo (Igreja Católica) dominou a Europa (na Idade Média), a Bruxaria foi quase extinta, já que era considerada uma prática herética e todos os seus adeptos eram perseguidos, torturados e mortos sumariamente, em torno de 50 mil pessoas foram assassinadas (75% eram mulheres),muitas nem eram pagãs, mas por falta de investigação, até cristãos considerados suspeitos foram mortos. No entanto, camponeses do interior continuaram secretamente a seguir os antigos deuses de fertilidade e amor, estes que eram taxados de demônios pervertidos pelos padres da época. Nunca houve um Diabo na Bruxaria, esse mito surgiu pela interpretação errada e preconceituosa do Deus Cornífero, que era representado com chifres e patas de bode.
Na Idade Moderna a Bruxaria estava quase extinta, e embora a perseguição estivesse oficialmente terminada, os remanescentes da Antiga Fé guardavam segredo absoluto de suas crenças e práticas, iam à Igreja e faziam papel de bons cristãos.
Só no meio do século XX, através de Gerald Gardner, a Bruxaria floresceu na forma da Wicca, que incorporava deuses de panteões variados, mas mantendo os cultos de fertilidade e a relação íntima com a Natureza.



Já no século XXI, a Bruxaria é bem aceita pela sociedade moderna (é claro que existe preconceito, mas a lei garante a liberdade religiosa), existem várias vertentes e Tradições e milhares de bruxos por todo o mundo, que comumente usam símbolos para se reconheceram, entre eles o pentagrama é o mais conhecido. A Magia tem um papel mais importante e bem mais amplo.

Atualmente, além da Bruxaria Tradicional e a Wicca, remanescem as religiões pagãs do Druidismo e Xamanismo.

No decorrer dos anos, célebres magos e bruxos criaram suas próprias definições de magia. A maioria concorda que a Magia envolve manipulação da realidade em direção a um fim desejado. Alguns consideram os fenômenos psíquicos a base da magia. Cito algumas das mais famosas definições:
"... a ciência e a arte de fazer com que as mudanças aconteçam de acordo com a Vontade." (Alesteir Crowley)
"... a aplicação consciente da imaginação e da atenção focada para atinigir uma meta desejada por intermédio da visualização." (Ellen Evert Hopman)
"... controle da coincidência." (Oberon Ravenheart)
"...melhoria da probabilidade." (Anodea Judith)

Em outras palavras, digo, Magia é a manipulação de energias específicas direcionadas pelo poder da mente para aumentar as chances de um evento acontecer.
A primeira forma de magia que se pode considerar ocorreu ainda na Pré-História. Os homens desenhavam na parede das cavernas a imagem dos animais que iriam caçar, muitas vezes com o seu próprio sangue - o que estabelecia uma ligação simpática (por meio da Lei da Semelhança) que facilitava a captura de seus alvos.
Na Antiguidade já havia a utilização de "nomes de poder", técnicas divinatórias, cura, e até mesmo a invocação de entidades astrais. Na Idade Média ela evoluiu, mas sua prática era restrita aos clérigos e nobres, pois necessitava de muito estudo e qualquer pessoa comum que a praticasse em benefício da comunidade era taxado de bruxo, herege, e era queimado na fogueira. Nessa época usavam-se diversos sigilos e talismãs pentagrâmicos para invocar forças específicas. Na Renascença seu uso foi menos controlado e na Idade da Razão ela quase se extinguiu devido ao apogeu da Ciência. Foi nesse período que ordens secretas incorporaram a prática mágica em seus trabalhos, de forma bem complexa.
Nos tempos modernos, depois de 1900, a magia foi se popularizando e em 1949 Gerald Gardner reviveu a "Antiga Fé" dos povos pré-cristãos na forma da Wicca. Uma religião que venera a Deusa Mãe como criadora do Universo e o Deus Cornífero, seu filho e seu amante (pois ele, e tudo o mais surgiu dela e a ela retornará) e incorpora a magia em seu contexto.

Muito se questiona no campo ético sobre a prática da magia, pois muitas pessoas inescrupulosas a utilizam em benefício próprio e egoísta, prejudicando os outros sem medir as consequências. No Ocultismo é bem conhecida a Lei do Retorno, tudo o que se faz será refletido pelo Universo (a Wicca e outros grupos acreditam que na magia o retorno é triplo!). Esse conceito também é conhecido como Carma (negativo) e Dharma (positivo). Logo, é inútil a distinção entre Magia Branca e Magia Negra. Ela é uma ferramenta neutra, o praticante é que determina o seu uso.

Na sua prática, são levados em conta as energias planetárias (Sol, Lua, Marte, Mercúrio, Júpiter, Vênus e Saturno - nessa ordem, associados aos dias da semana e a horas específicas do dia); energias elementais (Ar, Água, Fogo, Terra e às vezes, Espírito); energias de ervas e cristais; energia específica das fases da Lua; uso de ferramentas como varinha, athame (um punhal consagrado), caldeirão, vassoura, espada etc. para controlar e manipular essas energias;  auxílio de espíritos, anjos e demônios; e sobretudo, o uso de faculdades mentais e psíquicas.
A magia assume várias formas: magia cerimonial; magia xamânica; Voodoo; magia natural; magia prática; magia noturna; magia faérica (das fadas); magia simpática, etc.
Resumindo, para realizar magia bem-sucedida deve-se estar em harmonia com as leis da Natureza e com a psique. É importante possuir conhecimento mágico, corpo e mente saudáveis e capacidade de aceitar a responsabilidade pelas suas próprias ações.

Se você optar por esse caminho, minhas felicitações, e um aviso: o trabalho será árduo, mas recompensador! Tenha sabedoria com o seu poder.

A maioria das pessoas são categóricas em relação ao oculto e ao paranormal. Extremamente céticas devido à educação prática e objetiva que receberam de seus pais para prepará-los para a dura realidade no mundo físico (que afinal é o único que existe pra eles), só passam a acreditar em certos fenômenos quando este ocorre em suas próprias casas e após esgotarem todas as possibilidades de explicações científicas. E mesmo assim, essas ocorrências só servem para atemorizar, não tiram quase nenhum proveito dessas experiências.
Eu sempre tive mente muito aberta (e até mesmo fantasiosa) quanto à fenômenos psíquicos e espirituais, ou seja, acredito em quase tudo que tenha uma base coerente. E digo-lhes, para seu choque, que muito do que se vê em filmes e ouve-se em lendas urbanas é real. Mas atento ao fato de que são muito raros e bem menos impactantes do que no cinema.
Vamos lá: assombração, posso lhes dizer que existe, mas não é nada comum e tem três maneiras de se manifestar. Pode ser um espírito perturbado ou com más intenções que provoca barulhos estranhos e às vezes deslocamento de objetos, mas para isso, uma das pessoas da casa em que está deve ser um médium (mesmo que não saiba disso), porque o espírito precisa combinar sua energia com a de um humano capacitado para que então se manifeste materialmente (caso contrário, só será visto e ouvido por clarividentes). O segundo tipo de assombração não é bem real, pode ser como uma "impressão" psíquica de algum acontecimento trágico ou o montante de uma mentalização negativa fixa que criou uma egrégora (um ser artificial criado mais comumente por pessoas com predisposição psíquica). E o terceiro caso é um pouco mais comum, é o que se chama de efeito "Poltergeist". Não consiste de um ser natural ou artificial, é apenas um fenômeno telecinético (objetos se deslocam sem serem tocados) ocasionado inconscientemente por uma pessoa que esteja passando por um profundo trauma emocional, muitas vezes quanto à sua sexualidade. Costumam ser adolescentes, em especial, meninas; que liberam "telergia" (tipo específico de energia para afetar o físico).



Se leram com atenção o parágrafo acima, já notaram que citei: espíritos (ou seja, vida após a morte); clarividência; telecinese; egrégoras; e Poltergeist. Agora passaremos para um ponto mais controverso: vampiros e lobisomens. Tais como são visto na midia, definitivamente NÃO existem. No entanto, existem duas doenças que podem ter originado esses mitos: a porfiria (ela torna o doente sensível ao sol, retrai-se a gengiva, parecendo que os caninos ficam maiores, e o seu tratamento exige uma substância do sangue que eles não têm, o que originou o mito de beber sangue. E quanto ao alho, dizem que aumenta os sintomas da doença, por isso eles o temem.) A hipertricose originou os "lobisomens", ela consiste num distúrbio de personalidade, esta que é a de um animal, podendo tomar a forma de um lobo, ou também de gato, leopardo, etc. Especula-se que esta segunda personalidade tome conta da pessoa por influência da Lua.

Um tipo de "vampiro" que realmente existe, mas que não sofre de nenhuma doença e nem tem nenhuma característica física diferente é o psíquico. Ele suga energias alheias. Entrarei com mais detalhes em outro artigo.

Gnomos, fadas e duendes... existem? Bem, sim. São seres astrais, embora possam afetar o mundo físico mais facilmente do que o espírito de pessoas mortas, pois são intimamente ligados à natureza, o que facilita a manifestação. Tais como eles, no Astral (que é uma dimensão menos densa do que a material, é onde ocorre os nossos sonhos) também existem todas as criaturas míticas: dragões, unicórnios, sereias, grifos, hipogrifos e etc. Originam-se da mente das pessoas, desde a Antiguidade, e o pensamento coletivo ao longo de séculos consolidou a sua existência.

Anjos e demônios. Sim, eles também existem. Os anjos são espíritos altamente evoluídos e que prestam assistência à nós humanos. Demônios podem ser espíritos extremamente atrasados, grotescos, e que podem assumir formas animalescas (mas para se manifestarem também precisam de médiuns); ou são criados pelo pensamento coletivo ao longo de anos e anos, caracterizando assim uma egrégora.

Magia, feitiços, encantamentos obviamente existem (e até invisibilidade! pois é, um choque), e mais para a frente eu darei explicações consistentes! E infelizmente, também existe macumba, sortilégios e amarrações...

Estava pensando em algo que definitivamente não exista... Muito difícil. Um tema que nunca teve comprovação foi o teletransporte, mesmo que de pequeníssimos objetos. Só existe em projeção astral - quando uma pessoa transfere sua consciência para o corpo astral - e pode também atravessar paredes, ver em 360°, alterar sua aparência, voar, etc.

Para o artigo não ficar longo e cansativo, paro por aqui. Se lembrarem de mais alguma coisa sobrenatural que tenham dúvida quanto à existência, comentem e eu explicarei. Sei que parece meio delirante afirmar a existência de todos estes fenômenos, mas falo com base em meus estudos, leitura de diversos livros e até mesmo experiências pessoais. Conselho final: abram suas mentes para o que é novo e desconhecido, atrás de uma explicação, tudo fica mais plausível!

A energia é o componente de todas as coisas existentes no Universo. Ela se apresenta de forma mais ou menos condensada, de acordo com a vibração da dimensão, formando todos os tipos de matéria.
Cada cultura e/ou região tem uma denominação para enegia:
Psi (no Ocidente moderno); ki (no Japão); Chi (China); Prana (Índia); Fluído Cósmico Universal (para os espíritas); Luz Astral (para alguns ocultistas), entre outras.
O ser humano, assim como todos os seres vivos e até mesmo objetos inanimados possuem uma energia que os circunda, chamada comumente de Aura (embora também receba outras denominações, pode ser Períspirito, Corpo Astral, etc.). Ela é muito variável, especialmente quando se trata da aura das pessoas, que difere quanto à cor, densidade e tamanho. Cada um destes aspectos revela o caráter e modo de ser de cada um.
A aura reflete todas as nossas emoções, atos, sentimentos e pensamentos (além de indicar doenças, apresentando por exemplo buracos ou manchas escuras). Por isso a cada instante ela muda de cor, densidade e tamanho (expandindo quando estamos relaxados e contraindo quando passamos por situações de perigo, medo, luta). Mas no geral a aura tem uma cor específica dominante, podendo transformar-se no decorrer de nossas vidas.
A todo momento entramos em contato com diversas fontes de energia, principalmente a de outras pessoas. Por isso devemos sempre procurar manter bons relacionamentos, que nos fortaleçam energeticamente e evitar aqueles que nos deixam fracos, inseguros e temerososos. Algumas pessoas, mesmo que inconscientemente, sugam nossas energias podendo de tornar verdadeiros vampiros psíquicos. Nessas ocasiões, devemos manter o pensamento firme e alta vibração energética para repelir tais seres.
A energia é manipulável, especialmente aquela pertecente de dimensões mais próximas do plano físico, pois quanto mais distante, menos densa ela se torna. Outras fontes de energia são: os astros (em especial o Sol e a Lua), árvores, solo, cristais, ervas, etc. Manipulando-se energia é possível criar 'constructs' (construções energéticas - a mais simples, em forma de esfera, é conhecida como psi-ball); curar pessoas, animais e plantas; transmitir pensamentos e sentimentos remotamente; alterar a temperatura de algo ou algum lugar (criando combustão ou congelamento) e até mesmo afetar perceptivelmente a matéria. E sobretudo, manipulando energia, você tem o poder de alterar as probabilidades através da Magia!
Quando você passa a conhecer e interagir com a energia, é preciso ter responsabilidade e ética. Você adquire o poder, e pode usá-lo como quiser, até certo ponto, pois se usar para o mal o Universo certamente irá lhe devolver tudo o que fez de ruim para alguém (às vezes triplamente!). Mas se usar apenas para o bem, também será agraciado com o retorno (triplo ou não) de seus atos!

P.S.: Esse texto é essencialmente introdutório, todos os assuntos tratados serão desenvolvidos e explicados em artigos posteriores.

...quero explicar de quais assuntos pretendo tratar neste blog. "Além do físico" exprime todos os assuntos que englobam a metafísica e Ocultismo tais como: energia, meditação, magia, Bruxaria, chacras, ervas, cristais, percepção extra-sensorial, paranormalidade, etc.
Estudo estes temas há uns três anos, entrando no campo específico da Magia e Bruxaria há um. Já li vários livros, pesquisei incansavelmente na Internet e principalmente, sempre procurei aplicar na prática os conhecimentos adquiridos. No blog também passarei diversas técnicas para desenvolvimento psíquico e espiritual, muitas das quais eu pratiquei, algumas com sucesso e outras nem tanto. Porque este é um caminho árduo e que exige muita paciência e dedicação, embora não seja possível alterar a realidade com movimentos de varinha acompanhados de palavras mágicas, é SIM possível operar mudanças consideráveis (até mesmo grandiosas, e que você nunca pensou serem possíveis) com o poder de uma mente bem treinada e a manipulação correta de energias diversas.
Cabe a você, caro internauta, adquirir conhecimento apenas teórico ou decidir mudar a sua vida, colocando tudo o que aprender na prática. Seja o que for, acompanhe meus artigos e SEMPRE comente, mesmo que para criticar, e também para perguntar!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Advertência

O uso das técnicas, rituais e conhecimentos adquiridos no Além do Físico é de responsabilidade única e exclusivamente sua, caro leitor. Não me responsabilizo, em nenhum nível, pela má utilização de tais ferramentas mágicas e espirituais.

Quem sou eu

Minha foto
Faço Psicologia na USP, tenho 22 anos, sou bruxo, magista e médium, sempre em busca das verdades espirituais. Encontro prazer imenso na leitura, que nos possibilita viajar através de dimensões, espaço e tempo num folhear de páginas.

Postagens populares

Seguidores

Visitas

Qual a sua relação com o Mundo Não-Físico?

Google Analytics Alternative